Guia Gessulli
05-Jul-2018 10:39
Energia

Uberlândia é destaque em MG com potencial para gerar eletricidade por biomassa

Estudo da Cemig revela que a cidade, devido à agropecuária desenvolvida, tem cenário propício para exploração da fonte de energia renovável

Uberlândia vem se destacando cada vez mais como uma das cidades brasileiras com maior capacidade de geração de energia por meio de fontes renováveis. Após ser apontado como o 3º do país com maior número de conexões fotovoltaicas, o município agora foi reconhecido como uma das quatro cidades de Minas Gerais com maior potencial para produção de eletricidade utilizando biomassa pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Em seu mais novo estudo sobre o assunto, intitulado Potencial de Energia da Biomassa em Minas Gerais, a companhia concluiu que a segunda maior cidade do Estado poderia gerar até 58 megawatts (MW) de energia por meio da biomassa. Isso graças à agropecuária considerada desenvolvida, que provém milhares de resíduos vegetais (milho, soja, lenhosos, dentre outros) e de resíduos animais (suínos, galináceos, etc).

Alto potencial

O levantamento considera para isso, por exemplo, dados do setor colhidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para se ter ideia, Uberlândia foi a cidade da unidade federativa que mais produziu cabeças de galináceos (14,92 milhões) e de suínos (775 mil) em 2015. Bem como teve uma das maiores áreas plantadas de soja (acima de 50 mil hectares) também naquele ano.

Ciente da capacidade da cidade para novas iniciativas que utilizem esta e outras fontes renováveis, a atual gestão da Prefeitura de Uberlândia criou uma Coordenação de Cidade Inteligente e Humana, ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, que está responsável por fomentar iniciativas de eficiência energética que impactem positivamente no futuro da cidade.

“A diversificação da matriz energética é considerada fator imprescindível para a auto-suficiência do Município. Isso uma vez que o cenário permite oportunidades, ou seja, amplia o potencial de atração de investimentos sustentáveis possam resultar na redução de custos, redução de resíduos e no surgimento de novas atividades econômicas geradoras de emprego e renda. Somos e seremos sempre parceiros de investimentos no setor”, explicou o secretario municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Dilson Dalpiaz.

Cidades da biomassa

Além de Uberlândia, a pesquisa da Cemig também aponta as cidades de Frutal, Paracatu e Uberaba como que têm mais potencial para gerar energia por meio da biomassa em Minas Gerais. Todos, conforme aponta a publicação, “são municípios que possuem uma agropecuária fortemente desenvolvida, além de grandes áreas para produção”.

Uberlândia em destaque

No mês de maio deste ano, Uberlândia alcançou a 3ª posição dentre as cidades do Brasil com o maior número de ligações de energia fotovoltaicas (solar), com 460 unidades consumidoras, segundo levantamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O resultado foi revelado e discutido, na ocasião, durante a realização das atividades da primeira edição do Sustentabilidade Urbana pelas Energias Renováveis (Super). O evento foi mais uma iniciativa realizada pela Prefeitura de Uberlândia para fomentar o desenvolvimento do setor.

E o esforço para diversificar as fontes de energia na cidade também já foi reconhecido internacionalmente. Em pesquisa divulgada recentemente pelo Carbon Disclosure Project (CDP) e que foi difundida pela agência de notícias Bloomberg, Uberlândia se destacou como uma das cem cidades mais verdes do mundo. O levantamento da entidade - que opera um sistema global de divulgação para que investidores, empresas e poderes públicos gerenciem seus impactos ambientais – relacionou, dentre os 570 municípios considerados globais no planeta, aqueles que já usam 70% ou mais de fontes renováveis (hidro, eólica, solar e biomassa) para prover eletricidade à população.

Ascom
Deixe seu Recado