10-Mai-2018 10:30
Relatório

Turquia pode dobrar energias renováveis até 2026

Com isso, 20% da produção total de eletricidade do País seria gerada a partir da energia solar e eólica

A capacidade atual de energia eólica e solar instalada na Turquia pode dobrar até 2026 sem qualquer necessidade de investimento adicional em infraestrutura de transmissão em relação ao que já está planejado. Essa é a principal conclusão do estudo “Increasing the Share of Renewables in Turkey’s Power System: Options for Transmission Expansion and Flexibility”, lançado hoje na abertura do Centro de Transição Energética SHURA, um think-tank de estudos de transição energética recentemente estabelecido na Turquia.  

O relatório do centro revela que a Turquia pode dobrar sua expansão estimada de 20 GW atualmente (14 GW de eólica e 6 GW de energia solar) para 40 GW de energia eólica e solar até 2026 sem qualquer custo adicional para as projeções de investimento do Operador do Sistema de Transmissão (TSO). Em outras palavras, dobrar a capacidade solar e eólica da Turquia não teria grande impacto no planejamento e operação do sistema. Isso também significa que 20% da produção total de eletricidade seria gerada a partir da energia solar e eólica e que o atual sistema de transmissão da Turquia seria capaz de lidar com essa expansão.

A capacidade instalada solar e eólica da Turquia atingiu respectivamente 3,4 GW e 6,5 GW em 2017. Apenas a capacidade instalada solar cresceu 213% no ano passado, aumentando 0,82 GW para 3,4 GW em 2017. Nesse período, a capacidade instalada eólica aumentou 12%. Instalações solares turcas registraram crescimento de 213% e lideraram as instalações solares na Europa.

“A Turquia tem potencial para se tornar líder na reformulação do setor de energia e este estudo mostra que o sistema de energia da Turquia tem a capacidade de lidar com essa transição”, disse o diretor do Centro de Transição Energética SHURA, Dr. Deger Saygin. 

Patrick Graichen, diretor executivo do think tank alemão Agora Energiewende, que é um dos membros fundadores do Centro de Transição Energética SHURA, lembra que “poucos notaram o impressionante desenvolvimento do setor de energia da Turquia, com forte crescimento e investimentos consideráveis na última década.  O crescimento recente da capacidade de geração eólica e solar - quase 2 GW de energia solar foram instalados no ano passado - também impactará o sistema de energia integrado da União Europeia com o qual a Turquia está sincronizada.”

Para Laurence Tubiana, uma das principais arquitetas do Acordo de Paris e CEO da European Climate Foundation, “à medida que ganham ritmo as discussões sobre a estratégia de descarbonização da União Europeia para meados do século, a Turquia pode contribuir substancialmente para os esforços globais de mitigação baseados em responsabilidades comuns, mas diferenciadas, além de garantir um sistema de energia seguro, eficiente e de baixo carbono. O estabelecimento do Centro de Transição Energética SHURA em uma das economias emergentes que mais crescem dentro do G20 e da OCDE é bastante oportuno”.

 

Redação
Deixe seu Recado