21-Jan-2013 11:51 - Atualizado em 20/04/2016 14:43
Energia Alternativa

Top 5 - Fontes limpas de energia

As energias renováveis e não poluentes ganham importância quando se busca fontes alternativas.

O aumento da demanda de energia e o aquecimento global levaram os países a buscar alternativas menos poluentes e renováveis para a produção de energia. Nessa corrida, as alternativas já conhecidas ganharam mais evidência, passaram a receber mais investimentos e a ser vistas como prioridade por muitos governos.

A produção de energia elétrica no Brasil concentra-se nas hidrelétricas, que correspondem a aproximadamente 70% de toda a capacidade instalada do país, que é de 115 mil megawatts (MW). São 929 usinas hidrelétricas em operação com capacidade de gerar 81,4 mil MW. A segunda maior fonte de energia do país é a termelétrica, que representa pouco mais de 28% da capacidade instalada, sendo 11,4% de térmicas a gás; 7,3% de térmicas a biomassa; 1,7% de térmicas nucleares e 1,7% de térmicas a carvão mineral. Já a fonte eólica corresponde a 1%.

1. Solar
O aproveitamento dos raios solares para a geração de energia é uma das formas menos nocivas ao meio ambiente. Geralmente quando se fala em energia solar, vem à mente as placas que captam os raios do sol para transformá-los em energia elétrica. No entanto, o Sol pode oferecer mais do que isso. A radiação solar pode ser utilizada também como fonte de energia térmica.

O Brasil se beneficia, principalmente, do sistema de coletores solares (no país já há mais de 500 mil instalados). Na Alemanha, a produção de energia solar está em franca ascensão. Somente no ano de 2012, cerca de 1,3 milhão de sistemas fotovoltaicos produziram 28 bilhões de quilowatt-hora (kWh), fornecendo energia elétrica para 8 milhões de casas.

Segundo dados da Associação da Indústria Solar Alemã (BSW, na sigla em alemão), esses números demonstram um aumento de 45% na produção de energia elétrica através das placas fotovoltaicas, em comparação com o ano de 2011.

2. Eólica
Esta também é considerada uma das fontes mais limpas para a produção de energia. Neste processo, aerogeradores transformam a força motriz gerada pela rotação de enormes hélices movimentadas pelo vento.

A importância da energia eólica cresce rapidamente em todo o mundo. Na Espanha e na Dinamarca, o vento é a fonte de 20% da eletricidade. Na Alemanha, essa percentagem é de 10% e, segundo os prognósticos, até 2020, será de 20% a 25%.

A China é o maior produtor mundial de energia eólica. Em 2011, os mais de 80 parques eólicos do país geravam 62GW. Já o Brasil tem uma capacidade de 2.4GW instalada, suficiente para abastecer quatro milhões de residências, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Eólica.

3. Biomassa
Esta energia é oriunda do aproveitamento de material orgânico animal ou vegetal. O processo utiliza resíduos industriais, agrícolas e urbanos além do cultivo especialmente para a obtenção da biomassa. Esse material pode ser queimado para a obtenção de energia térmica ou sofrer processos físico-químicos e até mesmo bioquímicos, gerando combustíveis líquidos ou gasosos.

As principais fontes de biomassa são de cultivo agrícola e de origem vegetal. Um exemplo agrícola é o bagaço da cana-de-açúcar, que após gerar o etanol ainda pode ser aproveitado para gerar energia. Outros resíduos, como a casca do arroz e da castanha, podem voltar ao solo para enriquecê-lo com nutrientes e servir para o plantio de outros vegetais. Já a biomassa de origem vegetal leva em consideração principalmente os resíduos de atividade florestal.

Este tipo de energia não é dos mais eficientes devido aos seus impactos ambientais. A combustão desse material acaba poluindo o ar, e seus processos químicos podem prejudicar o solo.

Hoje o Brasil tem instalada uma capacidade de 8,7GW, o que faz do país o líder mundial na área.

4. Geotérmica
Esta fonte de energia utiliza material do centro da Terra. Os recursos geotérmicos são o vapor e água e pedras quentes, que têm alta temperatura por estarem mais próximos do magma. Este calor é retirado e transformado em energia térmica ou elétrica nas usinas.

Os países que produzem a maior parte de eletricidade em reservatórios geotérmicos são os Estados Unidos, a Nova Zelândia, a Itália, a Islândia, o México, as Filipinas, a Indonésia e o Japão.

5. Hidrelétrica
A energia gerada nas usinas hidrelétricas é a mais comum no Brasil. Aqui a força das águas move uma turbina e esta força acumulada é transformada em energia elétrica. A fonte é renovável, pois a água não é perdida, no entanto a construção de uma usina hidrelétrica pode causar um grande impacto ambiental.

A maior usina hidrelétrica do país continuará sendo Itaipu, com 20 unidades geradoras de 700 MW cada, totalizando 14 mil MW. O Brasil é um dos cinco maiores produtores mundiais de geração hidrelétrica, junto com Canadá, China, Estados Unidos e Rússia.

Terrra
Deixe seu Recado