AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
OMC

"Temos condições de fazer a Rodada Doha andar", diz Azevêdo

Sou Agro
24-Jun-2013 08:32 - Atualizado em 20/04/2016 14:44

Desde quando foi eleito o novo diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), em maio, o embaixador Roberto Azevêdo tem se dedicado a participar de reuniões, debates e muitos encontros, para falar sobre as missões que terá pela frente ao assumir o seu posto, em 1º de setembro.

Para ele, um dos principais desafios que o aguardam será o de recuperar a credibilidade da organização internacional. "Gostaria que as negociações voltassem a acelerar, que a OMC recuperasse a sua capacidade de negociar, a sua relevância", disse ele durante evento com empresários e jornalistas em São Paulo na quinta-feira, 20.

Nesse quesito, um dos principais entraves está em restabelecer negociações para solucionar questões como barreiras tarifárias e sanitárias por parte de muitos países, algo que se intensificou a partir da crise econômica de 2008. "Não há porque imaginar que uma negociação hoje é impossível quando ela era possível em 2008. Pouca coisa mudou de lá pra cá", avalia.

Quando o assunto é barreira, o agronegócio brasileiro tem larga vivência na questão. Isso porque no passado tanto a carne bovina quanto a carne de frango sofreram embargos e mais recentemente alguns mercados se fecharem para os suínos e o suco de laranja. "O Brasil sempre foi objeto de protecionismo agrícola; isso só mudou um pouco quando as coisas por aqui desaceleraram", avalia Azevêdo.

Um artigo escrito pelo professor Marcos Fava Neves, professor da Universidade de S. Paulo (USP), em Ribeirão Preto, aponta que o Brasil é o maior produtor de suco de laranja congelado concentrado do mundo, responsável por mais de 80% das exportações mundiais. "Esta participação só não é maior devido às proteções tarifárias impostas pelos países compradores", revela. Em alguns países o suco de laranja brasileiro chega a ser sobretaxado em 50%, diz o texto.

A carne suína brasileira também enfrenta barreiras à exportação para alguns países como Coreia do Sul, Índia e África do Sul. Em maio deste ano, em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, Pedro de Camargo Neto, então presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), afirmava que a inserção competitiva do Brasil no mercado internacional exigirá intensas negociações. "A prioridade à Rodada Doha no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC) era a correta. Acordos multilaterais atendem melhor às necessidades de uma economia diversificada e complexa como a do Brasil", escreveu ele.

E é justamente na Rodada Doha que está o foco de Azevêdo. Para o embaixador, o avanço das negociações em dezembro, quando acontecerá a nova reunião da Câmara Ministerial da rodada, em Bali, na Indonésia, é algo bastante difícil, mas não impossível. "Em Bali teremos a chance de dar o primeiro passo, acho que temos condições de obter avanços, embora o clima em Genebra seja de pessimismo", explica.

Para ele, a reunião no final do ano será para transformar o pessimismo em otimismo, a fim de destravar as negociações que estavam previstas para acabar em 2005 e restabelecer o desenvolvimento do sistema multilateral de comércio.

Assuntos do Momento

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia
30 de Junho de 2022
Energia Limpa

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia

Macaé converte o gás metano, tóxico para a atmosfera, em energia limpa. Inauguração da usina faz parte do Mês do Meio Ambiente

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia
04 de Julho de 2022
Autossuficiência

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia

Geração de energia por esse tipo de recurso, que pode ser obtida por diferentes matérias-primas, conta com financiamento garantido pelo Banco da Amazônia, podendo atender empresas e comunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros
04 de Julho de 2022
Oportunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros

Há chances para estudantes de diversas áreas interessados nos Programas de Estágio ou Jovem Aprendiz da empresa

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis
04 de Julho de 2022
Solar

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis

Facilidades de financiamento a partir de bancos e cooperativas são vantagens estratégicas que ampliam potencial de crescimento

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco
04 de Julho de 2022
Eólica

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco

O novo empreendimento de energia eólica na região de Pernambuco contará com 19 turbinas V150-4,5MW que a Vestas fornecerá e instalará na região

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035
30 de Junho de 2022
Carbono Neutro

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035

A proposta da Comissão Europeia deve contribuir para alcançar os objetivos climáticos do continente, em particular a neutralidade carbônica no horizonte de 2050

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade