Guia Gessulli
11-Dez-2018 11:08
Mobilidade

São Paulo recebe rede sustentável para ônibus 100% elétricos

Energia elétrica consumida pelos veículos será gerada por meio de placas de captação solar em uma fazenda da BYD no interior de São Paulo

Na tarde desta segunda-feira, 10 de dezembro, foram apresentados, em frente à prefeitura, três dos 15 novos ônibus elétricos que passarão a circular na cidade. A iniciativa, que é pioneira no Brasil, conta com energia 100% limpa, uma vez que a energia elétrica consumida pelos veículos será gerada por meio de placas de captação solar em uma fazenda da BYD – fabricante do chassi – no interior de São Paulo. A expectativa é que os três primeiros veículos estejam circulando ainda este ano; os demais entrarão no sistema gradativamente.

Os ônibus, modelo BYD D9W, são 100% elétricos, movidos a bateria, têm espaço para até 81 passageiros, área para cadeira de rodas, acessibilidade com rampa de acesso, piso baixo, Wi-Fi, portas digitais USB e ar-condicionado.

Participaram do evento o prefeito Bruno Covas, o secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, o presidente da São Paulo Transporte, Paulo Cézar Shingai, o diretor do Departamento de Operação do Sistema Viário, Edson Caram, os representantes da empresa BYD, além de outras autoridades.

O secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano ressaltou a importância da análise dos ônibus em situação real: “Nós temos agora uma operação de campo mesmo, pra gente sentir todas as limitações e vantagens e aí adaptar a estrutura de controle da SPTrans e das garagens para que possam receber essa tecnologia”.

A linha onde os ônibus irão operar foi selecionada após estudos de viabilidade da SPTrans, que convidou todas as empresas do sistema para que manifestassem interesse em participar do Projeto Piloto para operar 15 ônibus elétricos da BYD. Nove operadoras do sistema manifestaram interesse em participar do projeto.

O presidente da SPTrans, Paulo Cézar Shingai, destacou a iniciativa. “É algo inédito no Brasil e demonstra o compromisso junto à população para uma qualidade de vida melhor com a adoção de veículos movidos a energia limpa, com o diferencial de que o projeto é concebido desde a geração da energia, no interior do Estado, até a operação dos ônibus nas ruas da cidade”, afirmou. “A SPTrans, que é referência técnica seguida por outros sistemas em diversas partes do País, mais uma vez mostra pioneirismo, alinhada às inovações para o bem estar de todos”, concluiu.

Os critérios para a escolha da empresa e da linha levaram em conta o percurso, a quilometragem diária por veículo, o número de passageiros transportados, a frota, o menor custo para disponibilização da energia elétrica no local de abastecimento, a distância entre a garagem e o ramal elétrico.

A linha 6030/10, operada pela Transwolff Transportes e Turismo, atende todos os critérios estabelecidos para o projeto. Ela tem 29,7 km de extensão, 21 ônibus na frota, opera com intervalo médio de 5,5 minutos no Pico Manhã e transporta, em média, 17,5 mil passageiros por dia útil.

Redação
Deixe seu Recado