AveSui
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sanidade

Rio Pinheiros: equipe chinesa vem ao Brasil para inspeção na subestação a gás na Usina São Paulo

Com a chegada do grupo, teve início a montagem dos equipamentos do circuito elétrico fabricados no país asiático

Redação
18-Jun-2021 16:18

Chegaram ao Brasil os inspetores chineses da empresa Chint Electric Co, fabricante dos equipamentos do circuito elétrico da subestação a gás (GIS), que está sendo construída na Usina São Paulo. A vinda da equipe era essencial para o início da montagem dessas peças. Essa é uma das etapas mais críticas do projeto, desde o seu início, em maio de 2020.

Foram adotados alguns procedimentos de acesso à sala da GIS durante a montagem para não comprometer os serviços e haver a necessidade de retrabalho. O ambiente precisa estar o tempo todo limpo, com controle de umidade e com a circulação de pessoas restringida.

Os trabalhos continuam em ritmo acelerado e, nos últimos dias, foram entregues diversos equipamentos, como para-raios, seccionadoras, transformadores de corrente e de potência, buchas, estruturas metálicas de sustentação, retificadores, bancos de baterias, entre outros.

A nova subestação de energia da Usina São Paulo deve entrar em funcionamento no próximo semestre oferecendo mais confiabilidade no fornecimento de energia para a usina. As obras, que estão sendo realizadas pela EMAE, foram iniciadas em maio do ano passado com investimento de R? 40 milhões de reais.

Mais moderna em relação à Estação Transformadora de Usina (ETU) já existente no local, a nova subestação está sendo construída no conceito de GIS - subestação isolada a gás SF6 (hexafluoreto de enxofre), que diminui a área total ocupada em torno de 75%.

Como ocupará uma área menor do que a atual, o espaço periférico da usina será utilizado para os projetos do programa "Novo Rio Pinheiros", que prevê a despoluição do rio e a revitalização do seu entorno até 2022.

Assuntos do Momento

Maior produtor do país na área, RN vai estocar energia eólica
24 de Setembro de 2021
Bioenergia

Maior produtor do país na área, RN vai estocar energia eólica

Empresa EV Brasil assinou protocolo com governo do estado para instalar primeiro projeto do tipo no país, nesta terça-feira (21). Investimento inicial é de R$ 12,5 milhões.

Na ONU, Bolsonaro destaca compromisso com transição energética e matriz brasileira
24 de Setembro de 2021
Compromisso

Na ONU, Bolsonaro destaca compromisso com transição energética e matriz brasileira

Presidente citou compromisso com dois pactos, um para reduzir emissões de carbono e outro para financiar o setor de hidrogênio, e disse que país é destaque na implementação de soluções energéticas sustentáveis

Alta do gás pode abalar transição verde na UE
23 de Setembro de 2021
Meio Ambiente

Alta do gás pode abalar transição verde na UE

Há o temor de que a crise energética tenha impacto sobre a crença no investimento em fontes mais limpas

Água da louça para regar plantação: ciência dá alternativas para agricultura sobreviver com seca e crise hídrica
24 de Setembro de 2021
Alternativa

Água da louça para regar plantação: ciência dá alternativas para agricultura sobreviver com seca e crise hídrica

Bioágua é feita a partir da filtragem das chamadas águas cinzas. Combinação entre diferentes fontes é a solução para pesquisadores, que também apostam no uso da água subterrânea.

BRF conquista certificado de Zero Waste para fábrica de perus na Turquia
24 de Setembro de 2021
Certificado

BRF conquista certificado de Zero Waste para fábrica de perus na Turquia

Documento atesta conformidade da Companhia ao Regulamento turco de Resíduos Zero

Alemanha deve acabar com uso de óleo de palma em biocombustíveis a partir de 2023
24 de Setembro de 2021
Biocombustível

Alemanha deve acabar com uso de óleo de palma em biocombustíveis a partir de 2023

Matéria-prima foi classificada pelo bloco como fator que resulta em desmatamento excessivo e não pode mais ser considerada um combustível renovável para transporte.

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade