Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sustentabilidade

RenovaPR apoia avicultores na instalação de energia solar em sua propriedade

Com apoio e assessoria do IDR-Paraná, produtor conseguiu financiar o projeto e placas de energia fotovoltaica e já planeja a ampliação da atividade nos próximos anos

Redação AI, com informações AEN PR
12-Nov-2021 08:51

O produtor Genir Cambruzzi mora em uma chácara em Dois Vizinhos, no Sudoeste do Paraná, há 11 anos. Ele mantém dois aviários e, com a ajuda do filho Alan, chega a alojar 55 mil aves que são entregues à integradora BRF, a cada 28 dias. A avicultura foi uma saída para explorar a propriedade que tem apenas 3,6 hectares. Mas nos últimos anos os custos com a energia elétrica começaram a pesar todo fim de mês.

A saída foi buscar uma forma alternativa de gerar energia na propriedade por meio de placas fotovoltaicas. O projeto está sendo viabilizado graças ao Programa Paraná Energia Rural Renovável (RenovaPR) que vai possibilitar o financiamento da compra do equipamento.

O valor que Cambruzzi vai pagar nos próximos meses é inferior ao que gasta atualmente com energia elétrica. A redução da despesa que virá incentivou o produtor a planejar a ampliação da atividade nos próximos anos.

Foi essa perspectiva de reduzir os custos de produção que despertou o interesse de Cambruzzi pelo projeto financiado pelo RenovaPR. “Na avicultura, se você quer ter qualidade tem que manter a temperatura do barracão em torno de 28 graus o tempo todo. Com uma produção de qualidade se ganha mais mercado. Para isso, precisa de energia elétrica, que está aumentando todo mês”, explicou o produtor.

PIONEIRISMO – Quando ficou sabendo da existência do programa RenovaPR, Cambruzzi procurou os extensionistas do IDR-Paraná de Dois Vizinhos para fazer o projeto. “Foi difícil porque ainda era novidade para os agentes de crédito. Mas insistimos e conseguimos o projeto e o financiamento no Sicredi”, contou.

O custo total das 136 placas que serão instaladas na propriedade ficou em R$ 200 mil, financiados em dez anos. “Vou pagar R$ 2 mil por mês, sem juros. É menos que os R$ 2.500 que eu pago de conta de luz atualmente”, explicou.

O produtor espera que até meados de novembro as placas já estejam instaladas. Ele acredita que a propriedade deve ser um modelo para outros produtores do município, já que é pioneiro no uso de energia solar e o primeiro projeto a ser beneficiado pelo RenovaPR em Dois Vizinhos.

“Já estou contente porque as despesas vão diminuir. No futuro, quando terminar de pagar o financiamento, vai ser mais vantajoso ainda. Esse programa RenovaPR é muito bom para quem tem avicultura ou pecuária leiteira e usa bastante energia elétrica”, afirmou Cambruzzi. O ânimo é tamanho que o produtor já pensa em ampliar os aviários e construir um terceiro, em 2023, já que não vai faltar energia elétrica na propriedade.

PROGRAMA – O RenovaPR está aberto aos produtores interessados tanto na instalação de unidades solar fotovoltaicas quanto de biodigestores que transformam a biomassa em energia. Os projetos são recebidos nos escritórios municipais do IDR-Paraná. Caso pretenda aproveitar os benefícios do Banco do Agricultor Paranaense, o produtor deve procurar também o agente financeiro credenciado a esse programa.

O Banco do Agricultor prevê que, em projetos contratados até 31 de dezembro de 2022, o Estado vai assumir integralmente o pagamento das taxas de juros. São passíveis do benefício valores financiados de até R$ 500 mil para energia solar fotovoltaica e de até R$ 1,5 milhão em biodigestor.

Nesse processo, a Fomento Paraná, responsável pela gestão administrativa e financeira do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), tem papel fundamental como garantidor da compensação assumida pelo Estado.

Com o RenovaPR, o produtor tem uma fonte de energia própria e renovável, com a possibilidade de reduzir custos de produção e ampliar suas atividades. Ao mesmo tempo, ele pode tratar dejetos animais e resíduos agrícolas e agroindustriais, promovendo a correta destinação e a adequação ambiental das suas atividades.

Até 05 de novembro os servidores do IDR-Paraná haviam encaminhado 1.272 propostas para os agentes financeiros. Desse total, 587 já estão com projetos técnicos elaborados para a implantação de energia solar fotovoltaica e com processo de financiamento em fase final. O RenovaPR já investiu mais de R$ 99 milhões em fonte de energia renovável e sustentável no Estado.

Assuntos do Momento

Empresa de alimentos investe R$ 150 milhões em usina de geração de energia com biomassa
01 de Dezembro de 2021
Debêntures verdes

Empresa de alimentos investe R$ 150 milhões em usina de geração de energia com biomassa

Unidade vai gerar energia térmica a partir da palha do arroz; empresa criou uma nova subsidiária, a Camil Energia Renovável

Mercado de startups no Brasil cresce quase 30% no setor de energia
03 de Dezembro de 2021
Expansão

Mercado de startups no Brasil cresce quase 30% no setor de energia

Amazonas, Ceará, Distrito Federal, São Paulo e Santa Catarina são os Estados com mais startups voltadas ao setor de energia no país

ABiogás anuncia certificado de biometano e destaca a inauguração de 45 novas usinas em 2021
29 de Novembro de 2021
Descarbonizar

ABiogás anuncia certificado de biometano e destaca a inauguração de 45 novas usinas em 2021

Outro destaque foi a apresentação do Fundo Garantidor do Biogás, primeiro fundo com foco ambiental no Brasil, lançado em setembro pelo The Lab junto com a ABiogás

Relator propõe repasse de 80% dos Créditos de Descarbonização a produtor de biomassa
02 de Dezembro de 2021
Reivindicação

Relator propõe repasse de 80% dos Créditos de Descarbonização a produtor de biomassa

Deputado José Mário Schreiner (DEM-GO) também propõe que produtores rurais tenham o mesmo regime tributário dos produtores de biocombustível

Estudo da CCEE revela que estado de São Paulo tem mais de 17,5 mil unidades consumidoras que já poderiam migrar para o mercado livre de energia
30 de Novembro de 2021
Energia Renovável

Estudo da CCEE revela que estado de São Paulo tem mais de 17,5 mil unidades consumidoras que já poderiam migrar para o mercado livre de energia

São empresas de grande e médio porte como indústrias e shoppings que ainda são abastecidas pelo mercado regulado e que hoje possuem, sozinhas ou em comunhão, carga superior a 500 kW

Disponible en español Disponible en español
Energias renováveis batem recorde mundial, mas ainda não são suficientes
01 de Dezembro de 2021
Carbono Neutro

Energias renováveis batem recorde mundial, mas ainda não são suficientes

Um estudo divulgado pela Agência Internacional de Energia indica que, apesar do recorde batido, o ritmo ainda é insuficiente para colocar o planeta no caminho da neutralidade de carbono

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade