AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Piracicaba/SP

Raízen anuncia a segunda planta de Biogás

Unidade será construída no Bioparque Costa Pinto; inauguração será em 2023
 

Gazeta de Piracicaba
02-Mai-2022 09:05

A Raízen, por meio da Raízen Geo Biogás S.A., sua Joint Venture com a Geo Energética, anuncia a construção de sua segunda planta de biogás, a primeira dedicada à produção de gás natural renovável (Biometano). Com investimento aproximado de R$ 300 milhões, a planta anexa ao Bioparque Costa Pinto localizado em Piracicaba terá capacidade de produção de 26 milhões de m³ de gás natural renovável por ano, o suficiente para abastecer aproximadamente 200 mil clientes residenciais.

A produção do gás natural renovável será feita a partir de vinhaça e torta de filtro, resíduos da operação agroindustrial do Bioparque Costa Pinto.

O Bioparque possui, além de estrutura para produção de açúcar e etanol, uma planta de Etanol de Segunda Geração (E2G) e uma usina solar. O E2G é um processo que permite a produção de etanol a partir de biomassa (bagaço) que também gera vinhaça como resíduo, que será destinado à nova planta de Biometano, permitindo uma redução ainda maior na intensidade de carbono do produto.

A totalidade da produção da nova planta foi comercializada para a Yara Brasil Fertilizantes e para a Volkswagen do Brasil, em contratos de longo prazo. A Yara receberá 20 mil metros cúbicos de gás natural renovável por dia para a produção de hidrogênio e amônia verde. Já a Volkswagen receberá 50 mil metros cúbicos diariamente, sendo a primeira montadora no Brasil a utilizar biometano na produção de suas fábricas, representando uma redução de mais de 90% nas emissões de CO2 se comparado com a alternativa fóssil.

“A nova planta de Biometano Costa Pinto representa a materialização do plano anunciado ao mercado com foco na expansão em negócios renováveis. Assim, ampliamos nosso portfólio de soluções em energia, reforçando nosso papel de liderança na transição energética do país. Ficamos muito felizes de encontrar parceiros que também buscam o protagonismo na transição energética global e que atuam de forma efetiva na redução das emissões de suas operações e produtos”, afirma Ricardo Mussa, CEO da Raízen.

Inauguração em 2023

Com inauguração prevista em 2023, a planta de Biometano Costa Pinto reforça a posição da Raízen Geo Biogás como uma das empresas pioneiras no uso de resíduos de processos industriais para a produção de energia renovável em escala comercial. Estima-se que sejam gerados 250 empregos diretos durante a construção da planta.

Esta será a segunda planta de biogás da Raízen Geo Biogás. A primeira, inaugurada em 2020 no município de Guariba (SP), tem foco na geração de energia elétrica por meio do biogás e é uma das maiores plantas do tipo no mundo, com capacidade instalada de 21MW.

“Com o anúncio da segunda planta consolidamos a nossa plataforma que permite produzir biogás e biometano o ano inteiro a partir do reaproveitamento de resíduos como vinhaça e torta de filtro. Este projeto demonstra mais uma vez que é possível acelerar o enorme potencial do Brasil na geração de energia limpa renovável e eficiente.” destaca o CEO da Geo Biogás Tech e presidente do Conselho da Abiogás, Alessandro Gardeman.

Substituto para gás natural, diesel ou GLP, o Biometano tem o potencial para reduzir em mais de 90% as emissões diretas de gases de efeito estufa ao substituir combustíveis fósseis. “A entrada da Raízen no mercado de biometano amplia nosso leque de fontes sustentáveis como biomassa, solar, pequenas hidroelétricas e até mesmo biogás a partir de resíduos urbanos. Hoje, nos posicionamos como parada única em soluções de energia e entendemos nosso negócio como parceiros da descarbonização de nossos clientes, com a ambição de liderar a transição energética.” Comenta Frederico Saliba Presidente do Conselho Raízen Geo Biogás e vice-presidente de Energia e Renováveis da Raízen

“O gás natural renovável é uma solução sustentável, capaz de acelerar a descarbonização de diversos setores. Para o agronegócio brasileiro, a adoção de fertilizantes produzidos a partir de Biometano trará vantagens competitivas, principalmente nas exportações para mercados que discutem controle e taxação de produtos com pegada de carbono mais elevados”, complementa Saliba.

Com posição consolidada no mercado como player integrado de energia, uma sólida carteira de clientes, força comercial e solidez financeira, a Raízen segue comprometida em ampliar seu portfólio de soluções renováveis, garantindo economia e sustentabilidade para seus clientes. Com inovação e tecnologia, a Raízen extrai o máximo da biomassa e investe no modelo de economia circular em seus 35 parques de bioenergia.
 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade