AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Educação

Projetos do Inova SENAI geram benefícios econômicos, sociais e ambientais

O Barriga Verde
21-Nov-2011 08:58 - Atualizado em 20/04/2016 14:42

O SENAI/SC expôs nos dias 17 e 18 de novembro, na sede do Sistema FIESC, os projetos vencedores da Mostra Inova SENAI 2011. O estímulo à criatividade é um dos fundamentos do modelo pedagógico da entidade e que ajuda a elevar o grau de empregabilidade dos estudantes da instituição(92%).

A inovação é uma atitude que o mercado de trabalho espera dos profissionais e que ajuda as empresas a ganharem competitividade. Os vencedores classificaram-se para a etapa nacional, que será realizada em 2012.

Os projetos apresentam benefícios econômicos (para a indústria e para o consumidor), sociais e ambientais. O iogurte de beterraba com limão, vencedor na categoria alunos, é alternativa para a indústria de lacticínios. É saboroso e nutritivo, pois contém o ferro e a vitamina C do limão, que estabiliza a reposição do ferro.

Segundo colocado na categoria alunos, o queijo Petit Suisse é feito com proteínas do soro do leite, utilizando matérias-primas antes rejeitadas - o soro do leite ainda é um sub-produto, com frequência destinado à alimentação animal. A indústria pode reduzir preços ao consumidor, sem que seus produtos percam qualidade e sabor.

O sistema de gestão de estoque compatível com dispositivos móveis, terceiro colocado entre os projetos de alunos, permite o monitoramento dos estoques por celular, por exemplo. É uma alternativa que permite mais agilidade às pessoas, inclusive micro e pequenos empresários.

A máquina classificadora de frutas, projeto vencedor na categoria docentes, agrega valor ao trabalho do agricultor. Hoje os produtores colhem e vendem as frutas em sacas, sem classificá-las por tamanho. A máquina permite a classificação diretamente no pomar, na colheita e de maneira automatizada. A perspectiva é de que o agricultor agregue valor e tenha maior rendimento ao vender frutas já encaixotadas e separadas. Estudos mostram que 30% das frutas no Brasil são perdidas por problemas de manuseio e transporte. Se a perda se reduzir, ganham o agricultor e o consumidor.

O espectrofotômetro supre uma lacuna do mercado de equipamentos que identificam e medem a existência de substâncias químicas na água e em outros líquidos e gases. Hoje existem duas alternativas: fotômetros ou espectrofotômetros.

Os fotômetros usam a tecnologia de LEDs, são baratos e fáceis de transportar e manusear e podem ser utilizados em inúmeras análises químicas, mas sem muita precisão, pois os resultados intermediários ficam imprecisos. Como utilizam um prisma para decompor a luz, os espectrofotômetros mostram esses resultados intermediários, mas são caros, de difícil transporte e frágeis.

A solução encontrada pelos professores do SENAI em Florianópolis é um equipamento de baixo custo, que permite a mobilidade e a medição in loco.

Granja São Roque de Videira não vende mais somente suínos. Ela se tornou a primeira empresa do estado (e primeira granja de suínos do pais) a vender energia elétrica no modelo de cogeração e a primeira empresa do estado a vender créditos de carbono. Isso foi possível graças a um sistema desenvolvido pelos docentes do SENAI de Florianópolis e que calcula produção, consumo e excedente de energia elétrica obtida com o biogás.

A produção de energia elétrica a partir gás metano do esterco de porco é discutida há muitos anos no Brasil, mas o sistema desenvolvido pelo SENAI oferece viabilidade econômica à proposta.

Os exemplos mostram que as inovações desenvolvidas por alunos e professores estão alinhadas à proposta do Sistema FIESC, de ampliar a competitividade da indústria catarinense.

Classificação final da etapa estadual do Inova SENAI

Categoria Alunos
1º - Iogurte de beterraba com limão - Chapecó
2º - Elaboração de queijo tipo Petit Suisse a partir de proteínas do soro do leite - Chapecó
3º - Sistema de gestão de estoque compatível com dispositivos móveis - Tijucas

Categoria Docentes
1º - Classificadora de frutas acoplável aos tratores - Luzerna
2º - Espectrofotômetro portátil para análises químicas e biológicas - Florianópolis
3º - Eficiência na geração de energia com biogás em uma granja de suínos (localizada em Videira) - Florianópolis

Assuntos do Momento

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia
30 de Junho de 2022
Energia Limpa

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia

Macaé converte o gás metano, tóxico para a atmosfera, em energia limpa. Inauguração da usina faz parte do Mês do Meio Ambiente

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia
04 de Julho de 2022
Autossuficiência

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia

Geração de energia por esse tipo de recurso, que pode ser obtida por diferentes matérias-primas, conta com financiamento garantido pelo Banco da Amazônia, podendo atender empresas e comunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros
04 de Julho de 2022
Oportunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros

Há chances para estudantes de diversas áreas interessados nos Programas de Estágio ou Jovem Aprendiz da empresa

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis
04 de Julho de 2022
Solar

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis

Facilidades de financiamento a partir de bancos e cooperativas são vantagens estratégicas que ampliam potencial de crescimento

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco
04 de Julho de 2022
Eólica

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco

O novo empreendimento de energia eólica na região de Pernambuco contará com 19 turbinas V150-4,5MW que a Vestas fornecerá e instalará na região

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035
30 de Junho de 2022
Carbono Neutro

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035

A proposta da Comissão Europeia deve contribuir para alcançar os objetivos climáticos do continente, em particular a neutralidade carbônica no horizonte de 2050

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade