AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Energia

Projetos de energia eólica devem receber R$ 8,9 bi do BNDES até 2016

Valor Econômico
17-Abr-2012 08:30 - Atualizado em 20/04/2016 14:43

Os projetos de energia eólica devem receber R$ 8,9 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) até 2016. A maior parte dos recursos deve ser liberada até 2014, segundo o gerente do departamento de fontes de energias alternativas do banco, Luis André d'Oliveira.

Entre 2005 e 2011, o banco já desembolsou R$ 4 bilhões para projetos no setor. Este ano, os desembolsos do banco para os empreendimentos eólicos devem girar entre R$ 2,8 bilhões e R$ 3 bilhões, em torno de 27% acima do liberado do ano passado (R$ 2,2 bilhões).

Segundo o gerente, os projetos de energia eólica na carteira total do banco somam R$ 12,9 bilhões entre 2005 e 2016, o que representa financiamento de 156 parques eólicos no período.

Os projetos em energia eólica demandam em torno de três anos, desde a elaboração até a chegada ao mercado. Mesmo o prazo relativamente longo não impediu a trajetória crescente de empréstimos do BNDES ao setor, que tem abocanhado cada vez mais participação nos leilões de energia, na análise de d'Oliveira.

"Em comparação com outras modalidades, como cogeração, geração térmica e PCHs, nós sentimos mais a presença de projetos de eólica dentro do banco", afirmou. Segundo ele, a modalidade vai impulsionar as liberações do departamento de energias alternativas do BNDES nos próximos anos.

O fato de alguns empreendimentos apoiados pelo banco operarem abaixo do previsto, em termos de produção de energia eólica, não preocupa o BNDES, segundo o gerente. Ele foi questionado sobre relatório do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), onde consta que, de 20 parques conectados diretamente ao Sistema Interligado Nacional (SIN), 14 estariam com fator de capacidade (índice de eficiência) inferior ao declarado inicialmente, considerando os últimos 12 meses encerrados em março de 2012, segundo apurou o Valor.

De 339 MWW médios de energia que os parques eólicos deveriam gerar, apenas 294 MW médios foram produzidos nos últimos 12 meses, uma diferença de 45 MW médios. " Ocorreram alguns problemas pontuais, que causaram o cenário", disse, citando, como exemplo, regime menos favorável na curva de ventos.

"É importante dizer que o BNDES, quando avalia os projetos de energia eólica, trabalha com geração de energia inferior à da garantia física do projeto", disse. Segundo ele, essa garantia física, normalmente, é estimada em 50% da produção efetiva.

"Trabalhamos com energia de 10% a 15% menor do que a energia estimada na garantia física", acrescentou. "Posso dizer que, dos projetos apoiados pelo banco, os empreendimentos estão até mesmo superando nossas expectativas iniciais de produção", afirmou.

A estimativa do banco é que os recursos ajudem a implementar o acréscimo esperado de 1,5 gigawatts de energia eólica previsto para 2012. Atualmente, o país tem em operação 1,5 gigawatts. A intenção do BNDES, de acordo com o gerente, é de que o país consiga atingir 8 gigawatts de energia eólica até 2016. Com isso, a participação da energia eólica na matriz energética brasileira poderia saltar de 1,2% para 5% em 2016, de acordo com o gerente.

Assuntos do Momento

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia
30 de Junho de 2022
Energia Limpa

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia

Macaé converte o gás metano, tóxico para a atmosfera, em energia limpa. Inauguração da usina faz parte do Mês do Meio Ambiente

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia
04 de Julho de 2022
Autossuficiência

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia

Geração de energia por esse tipo de recurso, que pode ser obtida por diferentes matérias-primas, conta com financiamento garantido pelo Banco da Amazônia, podendo atender empresas e comunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros
04 de Julho de 2022
Oportunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros

Há chances para estudantes de diversas áreas interessados nos Programas de Estágio ou Jovem Aprendiz da empresa

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis
04 de Julho de 2022
Solar

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis

Facilidades de financiamento a partir de bancos e cooperativas são vantagens estratégicas que ampliam potencial de crescimento

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco
04 de Julho de 2022
Eólica

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco

O novo empreendimento de energia eólica na região de Pernambuco contará com 19 turbinas V150-4,5MW que a Vestas fornecerá e instalará na região

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035
30 de Junho de 2022
Carbono Neutro

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035

A proposta da Comissão Europeia deve contribuir para alcançar os objetivos climáticos do continente, em particular a neutralidade carbônica no horizonte de 2050

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade