AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Florestas

Plantio de florestas vira fonte de renda para pequenos e médios produtores

Revista Fator
23-Jul-2012 14:36 - Atualizado em 20/04/2016 14:43

De norte a sul do país, pequenos e médios produtores encontraram no reflorestamento e no plantio de novas florestas uma importante fonte de rendimentos. São produtores rurais que adotaram a prática plantando árvores, especialmente eucalipto e pinus, em áreas degradadas, improdutivas ou até mesmo desenvolveram a silvicultura em paralelo a outros cultivos. Normalmente, a produção é destinada para a indústria de celulose, madeira, carvão, entre outros fins comerciais.

Outra negociação comum consiste na parceria com grandes empresas, por meio da liberação da área ociosa dos produtores rurais para a prática do reflorestamento, repartindo o resultado da produção entre as partes. Neste caso, a vantagem é que os custos de produção e técnicas em silvicultura ficam sob responsabilidade das empresas. Para o produtor fica apenas o lucro pela locação da área.

Líder em equipamentos para manejo de áreas verdes, incluindo o segmento florestal, a multinacional sueca Husqvarna desenvolve potentes máquinas para o manejo de florestas, como a colheita de eucalipto. A empresa afirma que o cultivo de florestas plantadas se trata de uma atividade em expansão e isso se reflete na maior demanda por seus equipamentos neste segmento, mas alerta para a importância do manejo correto e planejado. "Dentro dos padrões ambientais, com informações técnicas adequadas e bom planejamento de quando e como as árvores podem ser extraídas, evitam-se prejuízos ao produtor e danos ao meio ambiente como o desmatamento das matas ciliares, a perda da biodiversidade e a degradação dos solos. A forma como é feita a extração pode influenciar, e muito, na recuperação do solo após o plantio. Por esse motivo é importante o uso de máquinas com alta tecnologia que possibilitem a poda e a colheita de árvores de forma equilibrada", destaca Graziela Lourensoni, gerente de Marketing e Produto para a América Latina da Husqvarna.

Lucratividade - O custo de plantio dos eucaliptos varia de acordo com o objetivo de utilização da madeira, a tecnologia e cuidados aplicados. Quanto à lucratividadepara se ter uma ideia, uma produção de eucalipto oferece até 10 vezes mais renda na mesma área da pecuária e sem precisar reduzir o rebanho, segundo o diretor de agricultura e meio ambiente de Umuarama (PR), Claudio Marconi. Desde o final do ano passado até agora, o município já doou 300 mil árvores para 110 produtores locais. Cada um recebeu no máximo 4 mil mudas a serem plantadas e hoje a cidade possui 20 mil hectares de floresta plantada destinada a geração de energia, indústria moveleira e de construção civil.

Marconi explica ainda que um produtor que investe R$ 5 mil reais por hectare ao ano (valor médio) pode obter, após os cinco anos de tempo de cultivo, um lucro de três vezes ou mais sobre o valor inicial. "Se falarmos de uma cultura de 12/15 anos de cultivo, o ganho vai ser 10 vezes maior. Ou seja, o pagamento de R$ 10 mil ao ano (valor médio) renderá R$ 100 mil. É um investimento de longo prazo, porém altamente rentável", explica.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade