Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Empresas

Paraná pode expandir plantio de seringueiras para atender Sumitomo

Instituto Agronômico do Paraná
02-Mai-2012 13:23 - Atualizado em 20/04/2016 14:43

O Paraná poderá expandir o plantio de seringueiras para atender a Sumitomo, fabricante japonesa de pneus que está se instalando em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, e deve começar a produzir em 2015. A empresa comunicou a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab) que tem interesse em comprar matéria-prima local e em investir em pesquisa para transferir tecnologia aos produtores. Um plano de estímulo à atividade será desenvolvido a partir de agora.

O secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, recebeu a diretoria da Sumitomo no dia 25 de abril de 2012, em Curitiba. Foi acordada a formalização de um protocolo de intenções, aditivo ao que a Sumitomo já assinou com o Governo do Paraná para a instalação da indústria em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba.

O protocolo terá a participação da Cooperativa Agroindustrial de Maringá (Cocamar), que vai fomentar o plantio de seringueira pelos produtores cooperados, do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PR), que vão gerar tecnologia e prestar assistência técnica aos produtores. O Estado já tem um plantio comercial de seringueira de cerca de 850 hectares, na área de abrangência da Cocamar. A produtividade média local é de cerca de 2 mil quilos anuais por hectare. "Esse volume está de 10% a 12% acima da média nacional", disse o secretário. "Além disso, a absorção dessa produção no mercado comprova que a produção paranaense de borracha não deve nada em termos de qualidade."

De acordo com Ortigara, o Paraná tem condições de solo e clima propícias para a produção de borracha de qualidade. Além disso, a produção local teria na proximidade com a fábrica uma vantagem competiviva. "Se o acordo for concretizado, será a primeira vez que o plantio da seringueira no Estado terá um aliado de peso com garantia efetiva de compra", disse o secretário.

Produção - A Sumitomo deve iniciar suas atividades em 2015 e atingir a capacidade total de produção de pneus no Paraná no ano seguinte. Sua capacidade de compra está estimada num volume de 15 mil a 20 mil toneladas de borracha por ano. Inicialmente, essa matéria-prima será importada da Ásia, onde a empresa tem produção. A partir do Paraná, a empresa fabricante de pneus vai abastecer os mercados do Brasil e América Latina.

O presidente da Sumitomo para a América do Sul, Ippei Oda, informou que a empresa quer substituir as importações de matéria-prima, cujo custo é elevado, pela produção nacional.

A diretoria da Sumitomo condicionou o estabelecimento dos contratos de compra à qualidade da borracha. Segundo Oda, a empresa só compra se a produção estiver no padrão fixado. "A matéria-prima que não puder ser obtida no Brasil será trazida de fora. Mas a preferência será trabalhar com matéria-prima nacional", disse. Oda informou também que a empresa tem interesse em investir em pesquisa científica no Iapar, para desenvolvimento de tecnologia, que será transferida aos produtores.

Oportunidade - Segundo Ortigara, a viabilização do cultivo da seringueira representa uma nova oportunidade econômica para os produtores e o governo do Estado está disposto a fomentar o plantio da árvore. A atividade está de acordo com as metas de desenvolvimento sustentável estabelecidas pela Secretaria da Agricultura e pode ser consorciada com a cafeicultura.

O vice-presidente da Cocamar, José Fernandes Jardim Júnior, afirmou que há potencial para expansão de pelo menos 2 milhões de hectares com o cultivo de seringueira no Norte do Paraná.

O encontro também teve a participação do representante do Institute Hyogo, Makoto Yamashita, do presidente em exercício do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) Adelar Moter e do diretor técnico da Emater-PR, Natalino Avance de Souza.

Assuntos do Momento

Fontes solar e eólica terão mais espaço na geração de energia do Brasil
25 de Janeiro de 2022
Fonte Renovável

Fontes solar e eólica terão mais espaço na geração de energia do Brasil

As informações constam na minuta do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031, que foi colocada em consulta pública nesta segunda-feira (24/01).

Sicredi faz emissão de Green Bond subordinado de USD 100 mi para financiar projetos de energia renovável
26 de Janeiro de 2022
Green Bond

Sicredi faz emissão de Green Bond subordinado de USD 100 mi para financiar projetos de energia renovável

A emissão feita junto ao BID Invest, membro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), foi no valor de USD 100 milhões

Mudanças no processo de geração de energia causam "inflação verde", que pode se estender por anos
26 de Janeiro de 2022
Transição

Mudanças no processo de geração de energia causam "inflação verde", que pode se estender por anos

Carla Argenta explicou que estamos em meio à transição energética e que processo não é simples

Assinantes de energia solar adotam dispositivo de inteligência artificial para evitar desperdício e reduzir consumo
24 de Janeiro de 2022
Tecnologia

Assinantes de energia solar adotam dispositivo de inteligência artificial para evitar desperdício e reduzir consumo

Tecnologia já é utilizada em várias residências e empresas do Interior de SP e ajuda a reduzir em cerca de 15% consumo de eletricidade

Ministro do MCTI conhece projeto de fábrica brasileira de placas solares
27 de Janeiro de 2022
Investimento

Ministro do MCTI conhece projeto de fábrica brasileira de placas solares

Em audiência, representantes de empresa apresentaram projeto de produção de módulos fotovoltaicos no país, que pode contar com apoio do PADIS

UEMS/Mundo Novo tem projeto de R$ 674 mil aprovado no edital MS Carbono Neutro
24 de Janeiro de 2022
Biometano

UEMS/Mundo Novo tem projeto de R$ 674 mil aprovado no edital MS Carbono Neutro

O projeto, que será coordenado pelo professor Dr. Leandro Fleck, obteve nota final de 9,70 e garantiu a maior pontuação dentre todas as propostas aprovadas, além disso teve o segundo maior recurso financeiro obtido

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade