22-Nov-2017 14:14
Tecnologia

Paceria desenvolve primeiro híbrido em grande escala do mundo a integrar energia eólica e solar

Uma parceria entre duas empresas líderes da indústria de energia renovável revelou os detalhes finais de um projeto que irá acelerar a transição para sistemas combinados de energia, liderada pela energia renovável, com o objetivo de fornecer uma produção energética ainda mais confiável e consistente, adaptada à atual demanda de energia e às exigências da rede.

Desenvolvido pela companhia de energia renovável internacional da Austrália, a Windlab, com o apoio da Vestas, a líder mundial em soluções de energia sustentável, o inovador projeto Kennedy Energy Park fase I, de 60,2 MW, é o primeiro projeto em grande escala do mundo a contar com produção de energias eólica e solar, além de bateria para armazenamento. Projetado para fornecer eletricidade renovável consistente e confiável para ajudar a atender a demanda de energia australiana, a fase I da Kennedy deve também pavimentar o caminho para que a Austrália e outros países possam integrar mais energia renovável em seus sistemas, enfrentando os desafios de estabilidade da rede, conhecido limitador para uma maior absorção de energia renovável.

O projeto está localizado em Flinders Shire, no norte central de Queensland, Austrália, local que conta com excelentes recursos eólicos e solares, de classe mundial. A Kennedy fase I incluirá 43,2 MW de turbinas eólicas Vestas V136-3,6 MW, 15 MW de energia solar e armazenamento em bateria íon-lítio de 2 MW/4 MWh, tudo gerenciado por um sistema de controle personalizado da Vestas que irá operar toda a usina híbrida.

De modo a apoiar outros projetos híbridos na Austrália, a Windlab juntamente com a Vestas, irão compartilhar seu conhecimento e experiência em construir e operar o Kennedy fase I através da Australian Renewable Energy Agency.

"O Kennedy fase I é o primeiro de seu tipo na Austrália e levará o país a uma maior implantação de energia renovável, com produção inovadora e de alta confiabilidade, capaz de atender à demanda de energia que temos em nossa rede", disse Roger Price, CEO da Windlab. "Temos uma ótima relação de trabalho com a Vestas, cujos produtos e capacidade técnica foram fundamentais para superar desafios como o gerenciamento de conexões, padrões de conformidade de rede e na produção de energia a um custo competitivo".

Através de uma combinação complementar entre energia solar e eólica, o Kennedy Fase I poderá gerar uma produção de energia mais constante e orientada para a demanda, além de um maior fator de capacidade. O sistema de controle da Vestas permitirá que a energia eólica e solar trabalhem juntas, em uma usina de energia totalmente integrada e que atende aos requisitos da rede.

"Somos gratos pela oportunidade de se juntar à Windlab neste projeto, que coloca a Vestas na vanguarda das soluções de energia sustentável e representa um testemunho de como fornecemos soluções que tornam a energia renovável mais competitiva em termos de custos e compatível com a rede. Com 35 anos de experiência em atender requisitos complexos de rede e desenvolver controladores avançados de usinas, a Vestas tem a base necessária para liderar o caminho em soluções híbridas", disse Johnny Thomsen, vice-presidente sênior de gerenciamento de produtos da Vestas.

"Soluções híbridas que combinam a energia eólica, solar e o armazenamento possuem um enorme potencial para a Austrália. Kennedy Fase I tem o potencial de alavancar os abundantes recursos de energia renovável da Austrália e ser um gigantesco passo para o país colher estes recursos, garantindo um fornecimento de eletricidade consistente e confiável. Kennedy mostra que a Vestas, juntamente com parceiros visionários como Windlab, podem fornecer as soluções que precisamos", disse Clive Turton, presidente da Vestas Asia Pacific.

A Vestas também fornecerá um contrato de operação e manutenção 4000 (AOM 4000) de 15 anos, que inclui um pacote de serviços completo para as turbinas eólicas, bem como a manutenção programada dos painéis solares, armazenamento em bateria e sistemas elétricos.

Um consórcio entre a Vestas e a Quanta Services será responsável pela engenharia, aquisição e construção do projeto, que deverá estar em operação no final de 2018. 

Este projeto foi plenejado para ser a primeira fase do parque Kennedy Energy de 1.200 MW da Windlab, que irá oferecer benefícios significativos para o norte de Queensland e Austrália, com emissões reduzidas e geração de energia sustentável.

Ascom
Deixe seu Recado