Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Energia Renovável

Na Bahia, usina de energia solar promete gerar cerca de 4 mil novos empregos

Complexo Sol do Sertão contará com 1.075.200 painéis solares

Redação com informações de Click Petróleo e Gás
10-Mai-2021 09:08

Na cidade Oliveira dos Brejinhos, na Bahia, a instalação do Complexo Sol do Sertão, que será composta por 8 usinas de energia solar, promete gerar cerca de 4 mil empregos diretos e indiretos ao longo de toda sua construção. A usina de energia solar terá uma capacidade 474 MWp e contará com mais de um milhão de painéis solares.

De acordo com o diretor de implantação da Essentia Energia, Gilberto Peixoto, a usina com 1.075.200 painéis solares deve entrar em operação até o segundo semestre deste ano, ou seja, de julho até dezembro de 2021.

Ele afirma que a usina solar será um incentivo e desenvolvimento muito grande para Bahia, principalmente na geração de novas oportunidades de emprego.

Serão usados para a implantação da usina 1.075.200 painéis solares bifaciais da LONGi e 122 inversores Sungrow SG3125HV-20. A usina de energia solar na Bahia será conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) em 500 kV. As obras começaram em abril do ano passado (2020) e estão sendo implantados pela SETA Engenharia.

A grande radiação solar da região da Bahia

Uma característica única do projeto que promete gerar mais de 4 mil novos empregos é a sensação térmica do local, onde serão instaladas as 8 usinas solares, que chegam a alcançar temperaturas superiores a 40°C.

Segundo esclarecimento do diretor de Engenharia da Sungrow, Ricardo Alonso, os inversores que serão fornecidos pela empresa para o Complexo de painéis solares na Bahia podem produzir a mesma energia em temperaturas elevadas, por conta da sua tecnologia de refrigeração.

Segundo ele, os inversores podem operar em condições de alta temperatura sem perder o desempenho, e produzindo a mesma energia em elevadas temperaturas, como 45°C.

O Futuro promissor da Bahia no mercado das energias renováveis

O cenário esperançoso, em especial na Bahia, segue líder na geração de energia solar e energia eólica há dois anos. De toda energia solar gerada no país, cerca de 32% é produzida na Bahia. Logo atrás vem Minas gerais (21%), Piauí (15%), São Paulo (11%) e Ceará (8%).

O anúncio mais animador na Bahia foi a instalação do segundo maior parque híbrido do país, o Complexo Alfazema, que ficará localizado entre as cidades de Barra do Estiva e Ibicoara. A ideia é que esse complexo de energia solar gere cerca de 11 mil empregos, tanto de forma direta, quanto indireta.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade