AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sustentabilidade

Ministros assinam acordo para promover desenvolvimento sustentável

Mapa
03-Set-2012 09:14 - Atualizado em 20/04/2016 14:43

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, e o ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Wellington Moreira Franco, assinaram acordo de cooperação técnica nesta quinta-feira, 30 de agosto, na Casa de Tecnologia do Mapa/Embrapa, na Expointer, em Esteio/RS. O documento estabelece condições para a realização conjunta de estudos e pesquisas de apoio à formulação de políticas públicas e tem prazo de dois anos.

O objetivo da medida é aperfeiçoar a estratégia de desenvolvimento sustentável da agricultura brasileira, da intensificação da pecuária, da difusão da agricultura irrigada e da expansão das florestas plantadas. Para isso, representantes dos dois ministérios elaborarão planos de trabalho específicos. Cabe a eles, ainda, organizar seminários, workshops e reuniões de trabalho.

Segundo o ministro Mendes Ribeiro, as pesquisas serão fundamentais para dar subsídio para a implementação do projeto de regionalização lançado pelo Ministério da Agricultura. "O projeto de regionalização será feito a partir da pesquisa quanto ao solo e clima. É necessária essa cooperação com os demais órgãos do Governo para aperfeiçoarmos a proposta de trabalhar as necessidades locais do produtor", explicou.

Mendes Ribeiro e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, também assinaram as Instruções Normativas que dispõem sobre o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade da Nata e a que fixa a quantidade mínima de 50% de polpa ou suco de uva no néctar de uva.

Quanto à qualidade da nata, o objetivo é fixar a identidade e os requisitos mínimos de qualidade que o produto deverá ter para consumo humano. Entre as exigências, a composição de gordura láctea deve ser de, no mínimo, 45%. Além disso, deve ser conservada e comercializada em temperatura entre zero grau e 5°C para preservar as características.

Assuntos do Momento

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia
30 de Junho de 2022
Energia Limpa

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia

Macaé converte o gás metano, tóxico para a atmosfera, em energia limpa. Inauguração da usina faz parte do Mês do Meio Ambiente

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia
04 de Julho de 2022
Autossuficiência

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia

Geração de energia por esse tipo de recurso, que pode ser obtida por diferentes matérias-primas, conta com financiamento garantido pelo Banco da Amazônia, podendo atender empresas e comunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros
04 de Julho de 2022
Oportunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros

Há chances para estudantes de diversas áreas interessados nos Programas de Estágio ou Jovem Aprendiz da empresa

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis
04 de Julho de 2022
Solar

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis

Facilidades de financiamento a partir de bancos e cooperativas são vantagens estratégicas que ampliam potencial de crescimento

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco
04 de Julho de 2022
Eólica

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco

O novo empreendimento de energia eólica na região de Pernambuco contará com 19 turbinas V150-4,5MW que a Vestas fornecerá e instalará na região

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035
30 de Junho de 2022
Carbono Neutro

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035

A proposta da Comissão Europeia deve contribuir para alcançar os objetivos climáticos do continente, em particular a neutralidade carbônica no horizonte de 2050

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade