AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Energia Sustentável

Mais de R$ 600 milhões são investidos na construção de parques eólicos e PCH's

Empresa está investindo R$600 milhões em projetos e marca sua entrada no processo de geração de energia

Ascom
21-Ago-2017 13:31

A Tradener, uma das maiores comercializadoras independentes de energia elétrica e gás natural do país, está investindo, no decorrer deste ano, cerca de R$600 milhões em projetos de geração de energia. São três principais frentes de investimentos que contemplam PCH's, Eólicas e desenvolvimento de painéis fotovoltaicos de última geração.

Em desenvolvimento e estudos desde 2016, a companhia tem um projeto eólico na Bahia e dois no Rio Grande do Sul, com capacidade total de geração de 90 MW e 340 MW, respectivamente. "Estamos trabalhando para iniciar a construção da primeira parte deste projeto (30 MW) ainda em 2017, para a comercialização da energia no Mercado Livre", comenta Walfrido Avila, presidente da Tradener. "Este projeto é de grande importância por se tratar de um marco no setor elétrico que é a viabilização da expansão da geração através do Mercado Livre", diz.

A empresa também tem planos concluídos para construir seis pequenas centrais hidrelétricas (PHCs) em Goiás. As seis centrais devem ter, juntas, capacidade de geração de 120 megawatts (MW). A primeira já está sendo construída entre os municípios de Palestina de Goiás e Arenópolis e deverá iniciar operação comercial até abril de 2019.

O presidente da Tradener, Walfrido Avila explica que o objetivo é garantir energia suficiente a preços competitivos para comercializar a seus clientes. “Quando começamos, em meados de 1998 para 1999, no início do mercado livre, havia muita energia sobrando. Só que a partir de 2010 a gente começou a sentir uma queda nos investimentos. Vimos que poderia faltar energia no mercado livre e que o preço poderia subir. Então resolvemos produzir nossa própria energia.”

 A companhia paranaense vai investir R$ 600 milhões, com apoio do BNDES e também deve contar com o suporte de outros investidores e bancos.

Assuntos do Momento

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia
30 de Junho de 2022
Energia Limpa

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia

Macaé converte o gás metano, tóxico para a atmosfera, em energia limpa. Inauguração da usina faz parte do Mês do Meio Ambiente

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia
04 de Julho de 2022
Autossuficiência

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia

Geração de energia por esse tipo de recurso, que pode ser obtida por diferentes matérias-primas, conta com financiamento garantido pelo Banco da Amazônia, podendo atender empresas e comunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros
04 de Julho de 2022
Oportunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros

Há chances para estudantes de diversas áreas interessados nos Programas de Estágio ou Jovem Aprendiz da empresa

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis
04 de Julho de 2022
Solar

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis

Facilidades de financiamento a partir de bancos e cooperativas são vantagens estratégicas que ampliam potencial de crescimento

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco
04 de Julho de 2022
Eólica

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco

O novo empreendimento de energia eólica na região de Pernambuco contará com 19 turbinas V150-4,5MW que a Vestas fornecerá e instalará na região

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035
30 de Junho de 2022
Carbono Neutro

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035

A proposta da Comissão Europeia deve contribuir para alcançar os objetivos climáticos do continente, em particular a neutralidade carbônica no horizonte de 2050

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade