AveSui2021
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Investimento

Maior parque de energia solar das Américas será instalado no norte de Minas Gerais

Previsão de entrega é 2023 e poderá abastecer mais de 1,2 milhão de famílias

Redação
30-Jul-2020 08:36

A Solatio, desenvolvedora de projetos solares, e a Brookfield Energia Renovável serão responsáveis pela construção do maior parque de energia solar das Américas, que será instalado em Janaúna, no norte de Minas Gerais. A produção de energia solar do complexo deverá abastecer mais de 1,2 milhão de famílias, e o projeto está previsto para entrar em operação em 2023.

O empreendimento deverá receber investimentos de mais de R$ 3 bilhões, e o complexo irá gerar mais de 600 vagas de empregos diretos. De acordo com Walter Fróes, um dos maiores consultores da empresa Solatio e presidente da CMU, será um megaparque com uma capacidade instalada da ordem de 1200 megawatts. 

“É energia para abastecer 1,2 milhão de residências, aproximadamente. Desse modo, a construção deverá ser iniciada no segundo semestre deste ano e a energia começará a ser entregue no segundo semestre de 2022. E vamos completar toda a potência da usina no primeiro semestre 2023”, explicou.

A energia deverá ser injetada na rede básica. “A condição para construir um parque desses é que tenha disponibilidade para injetar energia no local”, afirmou.

A Solatio está fazendo investimento em geração distribuída e pretende entregar energia com desconto da ordem de 15% para residências e também para pequenos comércios, clínicas, consultórios, entre outros. “A partir de julho começaremos a abrir nossas plantas e, dentro de 12 meses, teremos um total de 60, 70 plantas prontas. Isso significaria um investimento de mais R$ 1 bilhão em Minas”, comentou Fróes.

Em agosto do ano passado, a empresa anunciou o investimento de R$ 21 bilhões até 2023 em usinas fotovoltaicas, e a  ideia era produzir 6.430 MW nos próximos quatro anos, o equivalente à potência da hidrelétrica da Itaipu Binacional.

AveSui2021_dentro

As usinas fotovoltaicas vão abastecer as cidades mineiras Araxá, Coromandel, Várzea da Palma, Janaúba, Arinos, Francisco Sá e Buritizeiro.  Atualmente, a empresa tem produção para atender mais de sete milhões de residências, por meio da Usina de Marambaia, em Pirapora, considerada a maior usina fotovoltaica da América Latina e a terceira maior do mundo.

Em agosto, Minas Gerais liderava o ranking nacional de geração distribuída, seguido por Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso. De acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Minas representava 18,9% de participação na produção nacional, com potencial instalado de 173,9 MW.