Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Comentário

Loucura é continuar a fazer as coisas do mesmo jeito e esperar resultados diferentes - por Coriolano Xavier

Coriolano Xavier

Membro do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) e Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

22-Abr-2015 13:34 - Atualizado em 20/04/2016 14:54

O horizonte está cinza. Inflação prevista entre 7 e 8% em 2015, desemprego aumentando e queda da massa salarial, ou seja, menos renda disponível, menos consumo. Áreas importantes da indústria em alerta, como o setor automotivo, onde a queda de vendas poderá ficar de 15 a 25%, dependendo do segmento.
 
A confiança do consumidor também se desmancha no ar, conforme levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) em fevereiro último, apontando um índice de confiança de 85,4 – frente a 117,7, na média de 2006 a 2014.  Paralelamente a isso, a intenção de investimentos também recuou (13,1%), comparando-se 2014 e 2015.
 
São números divulgados pela ABAG – Associação Brasileira de Agronegócio, a partir de estudos que encomendou para lastrear sua diretoria e associados. Dados preocupantes, temperados por hiatos de governança pública, que ampliam o desalento do cidadão, tudo isso com potencial para afetar negativamente o comportamento da economia.
 
Claro que o agronegócio deve sentir os efeitos desse ambiente interno. Mas suas perspectivas são melhores, por conta de um cenário externo com crescimento da economia dos Estados Unidos, manutenção de crescimento na China (ainda que menor) e uma certa retomada na zona do Euro (Alemanha, Inglaterra e Espanha), sem contar a alta do dólar, favorecendo a balança comercial e reduzindo o impacto das mazelas internas.
 
O que fazer? Não vou querer ensinar a missa pro vigário, pois afinal o agronegócio vem mantendo – apesar de tudo e de todos – uma trajetória ascendente, modernizadora, e segue sendo uma espécie de sustentação do país. Mas vai que um dia essa energia seja abalada e, aí, recomendo atenção para o título dessa coluna, que tomei emprestado de um amigo e companheiro de lida – José Luiz Tejon.
 
Inovar, mudar, experimentar, empreender, trabalhar tem que ser o tônus para consertar as coisas no Brasil. É por isso que vemos uma Aurora se fortalecendo, o setor de adubação de precisão com micronutrientes acelerando, a rastreabilidade dando uma nova cara às nossas cadeias de HF e, logo mais, carnes. E a tecnologia disruptiva da biologia sintética anunciando revoluções na produção de grãos e indústria de alimentos.
 
Com ajustes na direção certa, o Brasil certamente voltará a crescer. Mas por enquanto, preocupado com os problemas e urgências de hoje, o país ainda nem está discutindo muito qual o caminho para um novo avanço econômico. Será na direção consumista que marcou nosso crescimento nas últimas décadas?
 
Acho que não e há sinais na sociedade que apontam para isso. E, se assim for, teremos fatores de sobra a mudar nossas vidas, atividades econômicas, valores e responsabilidades, inclusive no agronegócio – e apesar de todo o sucesso do setor. Isso se chama movimento da história.

Assuntos do Momento

Novo complexo de energia solar de R$ 782 milhões será construído no Ceará
22 de Outubro de 2021
Mais Empregos

Novo complexo de energia solar de R$ 782 milhões será construído no Ceará

No total serão 5 usinas de geração de energia solar, localizados no interior do estado do Ceará, no município de Abaiara

Piauí se destaca na produção de energia solar e eólica no país
21 de Outubro de 2021
Energia do Futuro

Piauí se destaca na produção de energia solar e eólica no país

O Piauí está ocupando em outubro a quarta posição entre os maiores produtores de energia eólica do país, com 3,8 Gigawhats de potência instalada.

Com investimentos de R$ 1,4 bilhão, nova usina de energia solar inicia operação no estado da Bahia
22 de Outubro de 2021
Usina Fotovoltaica

Com investimentos de R$ 1,4 bilhão, nova usina de energia solar inicia operação no estado da Bahia

A Pátria Investimentos pontuou que a nova usina fotovoltaica torna-se o segundo maior parque de energia solar em operação no Brasil

Startup desenvolve combustível renovável a partir de cascas de madeiras capaz de revolucionar a indústria naval
22 de Outubro de 2021
Sustentabilidade

Startup desenvolve combustível renovável a partir de cascas de madeiras capaz de revolucionar a indústria naval

A indústria naval também está caminhando rumo a descarbonização e um exemplo disso é o combustível renovável, a base de cascas de madeira

27 de Outubro de 2021
Expansão

EDP anuncia a construção da sua primeira usina solar de larga escala no Rio Grande do Norte

Buscando expandir suas atividades na geração de energia solar, a EDP Brasil, anunciou a construção da sua primeira usina solar no Rio Grande do Norte, nas cidades de Pedro Avelino, Jandaíra e Lajes

Combustível de aviação sustentável promete reduzir em até 68% as emissões de CO2
22 de Outubro de 2021
Meio Ambiente

Combustível de aviação sustentável promete reduzir em até 68% as emissões de CO2

Combustível de aviação sustentável é uma grande aposta do setor para reduzir o impacto ao meio ambiente

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade