AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Bioenergia

Investimentos em renováveis atingem máximo em 2011

Ambiente Online
23-Jan-2012 09:20 - Atualizado em 20/04/2016 14:42

O investimento global marca uma subida de 10 por cento em relação a 2010 e é cerca de cinco vezes superior ao montante aplicado no sector das renováveis em 2005.

Ao todo, foram investidos 260 mil milhões de dólares (cerca de 204 mil milhões de euros) em energias renováveis em 2011. O valor, adiantado pela Bloomberg New Energy Finance, representa um máximo histórico e surge num período de conjuntura económica desfavorável.

O investimento global marca uma subida de 10 por cento em relação a 2010 e é cerca de cinco vezes superior ao montante aplicado no sector das renováveis em 2005. Por segmentos, a energia solar tem o destaque, representando quase o dobro dos investimentos feitos no sector eólico. Em 2011, o montante investido na tecnologia solar foi de 136,6 mil milhões de dólares (subida de 36 por cento em relação ao ano anterior), contra os 74,9 mil milhões de dólares para a eólica (queda de 17 por cento).

As tecnologias "inteligentes" tiveram, à semelhança da eólica, uma descida de 17 por cento em relação a 2010, alcançando os 19,2 mil milhões de dólares. Este tipo de investimentos, baseados sobretudo em departamentos empresariais de I&D, capital de risco e private equity, tem permitido o desenvolvimento de tecnologias de armazenamento energético, transporte e redes inteligentes.

Só a Europa representou um investimento de 100,2 mil milhões de dólares, num crescimento de três por cento.

O continente contou com a aposta forte da Alemanha e da Itália em infra-estruturas de energia solar. Porém, por país, os Estados Unidos são sinónimo dos maiores investimentos em energia de fonte renovável. O país conseguiu recuperar o primeiro lugar no ranking - que tinha perdido para a China desde 2009 - e apresenta um investimento em renováveis na ordem dos 55,9 mil milhões de dólares. O valor é o resultado de uma subida de 33 por cento em relação a 2010.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade