Guia Gessulli
30-Ago-2019 15:41
Levantamento

Geração eólica cresce 15,5% no primeiro semestre

A CCEE registra 595 usinas eólicas em operação comercial no país ao final de junho de 2019, somando 15.058 MW de capacidade instalada

Os dados consolidados do boletim InfoMercado Mensal da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE indicam que a geração de energia eólica no país cresceu 15,5% no primeiro semestre de 2019 em relação ao mesmo período em 2018. As usinas movidas pela força do vento produziram 4.731,5 MW médios frente aos 4.098 MW médios entregues ao Sistema Interligado Nacional – SIN nos primeiros seis meses do ano passado.

A CCEE registra 595 usinas eólicas em operação comercial no país ao final de junho de 2019, somando 15.058 MW de capacidade instalada, incremento de 14,2% frente aos 13.181 MW de capacidade em junho de 2018, quando eram 518 unidades geradoras existentes.

Geração por Estado

Quando a análise foca na geração por estado, a Bahia se destaca como maior produtora de energia eólica do país no primeiro semestre com 1.611 MW médios, representando aumento de 59% no comparativo com o mesmo período de 2018, quando gerou 1.013 MW médios.

O estado do Maranhão também apresenta um crescimento na sua produção, alcançando elevação de 29,8%, enquanto o Piauí registra 5,2% e o Rio Grande do Norte amplia 1,3%.

Apesar de estar em nono lugar no ranking dos estados que mais produzem energia pelos ventos, o estado de Santa Catarina teve um crescimento na sua produção de 67,9% com 30 MW médios no primeiro semestre de 2019 em relação a 18 MW médios no mesmo período do ano passado.
Maranhão aumenta 48,9% a sua capacidade de produzir energia eólica neste ano

No caso da capacidade instalada, a Bahia também ocupa o primeiro lugar com 3.980 MW, seguida do estado do Rio Grande do Norte, com 3.936 MW. Na sequência aparecem o Ceará com 2.349 MW, o Rio Grande do Sul com 1.778 MW e o Piauí com 1.638 MW.

Por sua vez, o estado do Maranhão se destaca como estado com o maior aumento de sua capacidade instalada. Hoje, o Maranhão tem uma capacidade de 329 MW ante aos 221 MW no ano anterior, elevação de 48,9% em relação ao primeiro semestre do ano passado, ficando em sétimo lugar neste ranking.

Redação
Deixe seu Recado