Guia Gessulli
18-Set-2019 08:35 - Atualizado em 19/09/2019 11:08
Evento

Fórum do Biogás terá programação baseada nas transformações do mercado de gás

Maior evento do setor na América Latina vai reunir empresas, governo e especialistas nos dias 31 de outubro e 1º de novembro em São Paulo

O mercado de gás brasileiro promete entrar em um novo patamar com as mudanças previstas no programa lançado pelo governo federal para expandir seu uso. As novidades ajudarão a abrir os setores de transporte e distribuição, atraindo mais investidores, estimulando a competitividade e barateando o custo final. Com este cenário, a Associação Brasileira de Biogás (ABiogás) promove, nos dias 31 de outubro e 1º de novembro, o VI Fórum do Biogás, maior evento do setor na América Latina, que vai reunir, em São Paulo, representantes do governo, empresas e especialistas para debater o papel do energético, tendo em vista o Novo Mercado do Gás.

Segundo o presidente da ABiogás, Alessandro Gardemann, a recente regulamentação proposta pelo governo vai tangenciar todos os debates do Fórum. “O momento é mais do que propício. O programa lançado pelo governo vai trazer muitas transformações para o mercado, e, neste contexto, a participação no fórum será uma oportunidade importantíssima para o setor debater as perspectivas e se posicionar. As condições para o biogás decolar nunca foram tão favoráveis no Brasil”, aposta.

Entre os nomes confirmados, estão o do diretor-executivo  da GAS Energy, Rivaldo Moreira, que, ao lado do presidente da ABiogás, estará na mesa de abertura do Fórum, cujo tema será “O Biogás e o Novo Mercado do Gás”.  “O projeto do governo abre uma janela de oportunidades para a interiorização do biogás. A atuação será complementar ao uso do gás natural. Precisamos chegar em áreas desprovidas de gasodutos e, hoje, o setor de biogás está mais do que preparado para aproveitar a distribuição regional de matérias-primas encontradas no Brasil”, afirmou.

O tema será desdobrado no primeiro painel do dia, que vai tratar da “Promoção da Concorrência: o biogás como fonte complementar de gás”. O debate, que será mediado pelo vice-presidente da ABiogás, Gabriel Kropsch, terá a participação do presidente da Cegás, Hugo Santana de Figueirêdo Júnior, e de Flávia Porto Costa, coordenadora de Saneamento e Biogás.

“A integração com o setor elétrico: o biogás como fonte despachável, descentralizada, descarbonizada e competitiva” será o tema do segundo painel, com Jorge Elias, da FOXX Haztec, e da advogada Maria João Rolim, especialista em Direito da Energia há mais de 20 anos. Fechando o primeiro dia, Melina Uchida, da Ecometano, e Aurélio Amaral, da ANP, vão falar sobre o “Biogás Hoje”.

O segundo dia do Fórum estará reservado às projeções sobre o futuro do biogás. Neste painel, moderado pela representante da Raízen no Conselho da ABiogás,  Barbára Rubim, já estão confirmadas as participações de Zilmar Souza, da Unica, Gonçalo A.G.Pereira, da Unicamp, José Mauro, da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e Miguel Ivan Lacerda, do Ministério de Minas e Energia, que vai falar sobre o RenovaBio. O encerramento do Fórum caberá ao diretor-executivo da ABiogás, Alessandro Sanches

O VI Fórum do Biogás é uma realização da ABiogás, e tem como parceiros institucionais a Associação da Indústria de Cogeração de Energia (Cogen), e da Única, organização da Datagro, e apoio das empresas associadas da ABiogás.

Redação
Deixe seu Recado