Guia Gessulli
15-Mai-2019 09:44 - Atualizado em 15/05/2019 15:27
Investimentos

Eurofarma mira em eficiência energética e investe em painéis solares

Empresa já investiu R$ 8,8 milhões na fonte de energia alternativa

Mirando a eficiência energética, a empresa tem investido recursos na ampliação do sistema de energia fotovoltaica. As placas ocupam os telhado dos blocos que compõe o Complexo Industrial de Itapevi – responsável por aproximadamente 70% da produção total da empresa.

Atualmente, a contribuição deste tipo de energia no total consumido no Complexo ainda é pequena, inferior à 2% e alinhada com sua representatividade na matriz energética brasileira. Maria del Pilar Muñoz, vice-presidente de Sustentabilidade & Novos Negócios da empresa, explica  que a meta a ser atinginda após a conclusão do projeto  é que alcance 10% da demanda melhorando a matriz energética interna, garantindo maior autonomia e redução de custos.  “A orientação estratégica inclui metas desafiadoras e o acompanhamento das tendências mundiais, para irmos além do que é exigido e nos anteciparmos à futuras regulamentações”, afirma Maria.

A conquista das metas de eficiência energética permeia  o caminho da redução do consumo e a utilização cada vez mais ampla de fontes renováveis. A empresa inicou o projeto em 2014 com um sistema para geração de energia fotovoltaica que conta, atualmente, com 5.450 painéis solares instalados e vem sendo ampliado ano a ano. Somente em 2018 foram acrescidos 2.472 painéis, alinhado aos planos de expansão para cobrir os telhados dos blocos do Complexo.

“Mesmo sendo um investimento substancial cujo retorno financeiro se dá no longo prazo, o projeto de eficiência energética é prioritário. A empresa seguirá investindo em tecnologias verdes mirando consolidar-se como uma referência em sustentabilidade no setor farmacêutico”, pontua a vice-presidente.

O projeto está em sua terceira fase, e os planos preveem expansão anual até o limite da capacidade máxima permitida pela regulamentação.  No mês de abril foram instalados 2260 novos painéis. Com a operação dessa nova fase a geração de energia chega a 148.495 kWh, o que representa o consumo do centro de distribuição, portaria, ETE, espaço criança e restaurante.

Outra medida que está sendo adota pela empresa é a implementação do Sistema de Gestão de Energia (ISO 50.001) que estabelece diretrizes internacionais para garantir uma gestão em governança energética de alto desempenho. “Pretendemos ser a primeira indústria farmacêutica no Brasil a obter essa certificação que, além dos ganhos ambientais relacionadas a redução do consumo de recursos naturais está diretamente relacionada a redução de custos para a organização” completa Maria.

Caroline Mendes/ Redação
Deixe seu Recado