07-Jun-2017 15:50
Relatório

Energias renováveis batem recorde em 2016: maior capacidade por menos dinheiro

A REN21 publicou, hoje,  o Relatório da Situação Global das Energias Renováveis 2017, que fornece o panorama anual  abrangente da situação das energias renováveis no mundo.

O documento aponta que os acréscimos na capacidade instalada em renováveis atingiram novos recordes históricos em 2016, com 161 gigawatts (GW) instalados, aumentando a capacidade global total em quase 9% relativamente a 2015, para aproximadamente 2.017 GW.  A  energia solar fotovoltaica contribuiu com cerca de 47% da capacidade total, seguido pela energia eólica com 34% e pela energia hidroelétrica com 15,5%.

O relatório revela que as renováveis podem se tornar a opção de menor custo. Por  exemplo, nos negócios recentes na Dinamarca, Egito, Índia, México, Peru e Emirados Árabes, a energia renovável foi fornecida a 0,05 dólares por quilowatt-hora ou a um valor inferior. Este valor está claramente abaixo dos custos equivalentes para a capacidade de geração de energia proveniente de combustíveis fósseis e nuclear em cada um desses países.

Arthouros Zervos, Presidente da REN21 afirma que “anualmente o mundo está adicionando mais capacidade instalada de energia renovável do que de todos os combustíveis fósseis combinados. Uma das descobertas mais importantes do relatório deste ano é que abordagens holísticas sistémicas são fundamentais e devem tornar-se a regra e não a exceção. À medida que o uso das energias renováveis ??cresce, precisaremos de investimento em infraestruturas, assim como um conjunto abrangente de ferramentas: redes de transporte e distribuição integradas e interligadas, medidas para equilibrar a oferta e a procura”.

O estudo também outras tendências positivas:

·         Inovações e avanços na tecnologia de armazenamento irão proporcionar maior flexibilidade ao sistema de energia. Em 2016, aproximadamente 0,8 GW de capacidade moderna de armazenamento de energia foi operacional, alcançando no final do ano um total estimado de 6,4 GW.

·         Os mercados para mini-redes e sistemas autônomos estão evoluindo  rapidamente e os modelos de negócio Pay-As-You-Go (PAYG), apoiados pela tecnologia móvel, estão em expansão. Em 2012, os investimentos nas empresas PAYG de energia solar contabilizaram apenas 3 milhões de dólares; até 2016, esse número tinha aumentado para 223 milhões de dólares (acima dos 158 milhões de dólares em 2015).

·         As emissões globais de CO2 relacionadas com o setor energético provenientes dos combustíveis fósseis e da indústria permaneceram estáveis ??pelo terceiro ano consecutivo, apesar do crescimento de 3% na economia mundial e da procura crescente de energia. Isto pode ser atribuído principalmente ao declínio do carvão, mas também ao crescimento da capacidade de energia renovável e das melhorias na eficiência energética.

 

Ascom
Deixe seu Recado