AveSui
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Comentário

Energia limpa para a recuperação econômica

Fonte importante de eletricidade é o biogás, cujo potencial no Brasil é de 170.912 GWh (fonte: ABiogás), o maior do mundo

João Guilherme Sabino Ometto

Engenheiro (Escola de Engenharia de São Carlos - EESC/USP), empresário e membro da Academia Nacional de Agricultura (ANA).

22-Jul-2021 08:41

O risco de racionamento de eletricidade decorrente da falta de chuvas este ano, fator agravante da crise provocada pela Covid-19, alerta para a necessidade de ampliar a diversificação da matriz energética nacional, reduzindo a dependência das usinas hidrelétricas. Nesse sentido, é relevante a contribuição do setor sucroalcooleiro, cujas fontes têm grande potencial, são renováveis e apresentam baixos índices de emissão de carbono, com reconhecidos ganhos ambientais.

A bioeletricidade produzida a partir do bagaço e da palha da cana-de-açúcar, uma das vertentes da contribuição do setor, já representa 62% do total de 18,5 gigawatts (GW) da cogeração existente no País de capacidade instalada em operação comercial. Essa possibilidade viabilizou-se pela mecanização da colheita e do plantio, da qual resultaram níveis de sustentabilidade incomparáveis em todo o mundo e que incluiu a capacitação de profissionais para operar equipamentos com alto índice de tecnologia embarcada. O gás natural responde por 17% e o licor negro, 14%. Este é um fluido resultante do processo produtivo da indústria papeleira.

Outra fonte importante de eletricidade é o biogás, cujo potencial no Brasil é de 170.912 GWh (fonte: ABiogás), o maior do mundo. Em volume, 21,1 bilhões de normais metros cúbicos por hora (Nm³/h) advêm do segmento sucroenergético; 6,6 bilhões, de ramos distintos da produção agrícola; 14,2 bilhões, da pecuária; e 2,2 bilhões, do saneamento. Esse combustível, em sua versão purificada, compara-se, em termos energéticos, ao gás natural fóssil, com a vantagem de ser totalmente renovável e ter pegada negativa de carbono.

O etanol de cana-de-açúcar completa o aporte do setor à matriz energética nacional. De acordo com o primeiro levantamento da safra 2021/22 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção será de 27 bilhões de litros. Embora haja uma redução de 9,1% em relação aos 29,7 bilhões referentes à temporada anterior, devido à queda da demanda atrelada às quarentenas e ao distanciamento social, o Brasil continua sendo o segundo maior produtor mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. Neste país, porém, a maior parte advém do milho, apresentando maior custo e menor índice energético.

Cabe lembrar que o etanol de cana-de-açúcar é praticamente neutro em emissões de carbono e renovável, além de gerar renda, empregos e ingresso de dólares resultantes da exportação. Somente no primeiro bimestre deste ano, na comparação com igual período de 2020, as vendas externas cresceram 50,9%, alcançando 343,31 milhões de litros, e a receita aumentou 22%, somando US$ 158,22 milhões (fonte: Secex/Ministério da Economia).

Apesar de todas as dificuldades inerentes à pandemia, o setor sucroalcooleiro fornece energia limpa para mover fábricas, iluminar cidades, abastecer o transporte e gerar divisas no comércio exterior. São combustíveis que contribuem para a retomada do crescimento e a recuperação da economia nacional.

Assuntos do Momento

Prédios públicos em municípios de SP e PR adotam o uso de energia solar, biomassa, eólica e pequenas centrais hidrelétricas estimando economia de R$ 2 milhões por ano
20 de Outubro de 2021
Redução de CO2

Prédios públicos em municípios de SP e PR adotam o uso de energia solar, biomassa, eólica e pequenas centrais hidrelétricas estimando economia de R$ 2 milhões por ano

Na expectativa de reduzir milhares de toneladas de CO2

Com transmissão ao vivo, AveSui 2022 será lançada oficialmente nesta quarta-feira (20/10) em Medianeira, PR
19 de Outubro de 2021
Evento

Com transmissão ao vivo, AveSui 2022 será lançada oficialmente nesta quarta-feira (20/10) em Medianeira, PR

A apresentação terá início às 09 horas com transmissão pelo canal TV Gessulli, do YouTube, sendo simultaneamente retransmitidos pelos sites Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial

Ministro do Meio Ambiente irá defender a "globalização" do etanol, na COP26
22 de Outubro de 2021
Biocombustível

Ministro do Meio Ambiente irá defender a "globalização" do etanol, na COP26

Joaquim Leite disse que pedirá “mais ambição financeira para incentivar programas como o etanol brasileiro”

Em instantes, assista ao lançamento da AveSui América Latina 2022 pelo canal TV Gessulli
20 de Outubro de 2021
Evento

Em instantes, assista ao lançamento da AveSui América Latina 2022 pelo canal TV Gessulli

Com início às 09 horas, a edição 2022 da feira será apresentada em evento no Lar Centro de Eventos, em Medianeira, no Paraná

Entenda como o substituto dos combustíveis provenientes do petróleo, como o gás natural, a gasolina e o diesel, promete mudar o destino da humanidade
20 de Outubro de 2021
Biocombustível

Entenda como o substituto dos combustíveis provenientes do petróleo, como o gás natural, a gasolina e o diesel, promete mudar o destino da humanidade

Brasil é referência mundial quando o assunto é produção de etanol e biodiesel: o biocombustível que veio para substituir o gás natural, a gasolina e o diesel

AveSui América Latina 2022 é lançada oficialmente em Medianeira
21 de Outubro de 2021
Evento

AveSui América Latina 2022 é lançada oficialmente em Medianeira

O evento retorna na modalidade presencial e já conta com expositores nacionais e internacionais

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade