Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Empresas

Enel inicia obra de usinas eólicas e solares no Brasil e prevê investir R$5,6 bi

Os empreendimentos compreendem quatro parques eólicos e um solar.

Reuters
15-Dez-2020 10:25

O grupo italiano Enel informou que sua subsidiária Enel Green Power Brasil iniciou a construção de novos projetos de geração renovável no Nordeste do país que somarão 1,3 gigawatt em capacidade e demandarão cerca de 5,6 bilhões de reais.

Os empreendimentos compreendem quatro parques eólicos e um solar, e os aportes estimados consideram um orçamento de cerca de 1,1 bilhão de dólares pela atual taxa de câmbio, disse a Enel em comunicado à imprensa nesta segunda-feira.

Os novos projetos serão apoiados principalmente em contratos de venda da produção futura negociados com clientes corporativos no chamado mercado livre de energia, onde grandes consumidores como indústrias podem fechar contratos de fornecimento de eletricidade diretamente com geradores.

“O início da construção de 1,3 GW de nova capacidade renovável é um marco sem precedentes na história da nossa empresa no Brasil, especialmente diante dos desafios impostos pelo cenário atual”, disse em nota o presidente da Enel Green Power, Salvatore Bernabei, em referência à pandemia de Covid-19.

As usinas deverão começar a operar em 2021, com exceção do parque eólico Lagoa dos Ventos II, previsto para 2022, afirmou a empresa, ao destacar que adotará “rigorosos protocolos de segurança” para garantir a proteção dos trabalhadores envolvidos na construção e das comunidades próximas.

A companhia destacou que a Enel Green Power tem realizado “campanhas massivas de testagem” quinzenais que envolvem todo o pessoal que trabalha nos canteiros.

Os ativos de geração da Enel no Brasil somam atualmente capacidade instalada de 3,4 gigawatts em fontes renováveis, incluindo negócios da empresa e da subsidiária Enel Green Power.

AveSui2021_dentro

As novas usinas serão construídas no Piauí, Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

Assuntos do Momento

Avança a cooperação técnica entre a Castrolanda e as Nações Unidas
14 de Janeiro de 2021
Energia limpa

Avança a cooperação técnica entre a Castrolanda e as Nações Unidas

Cooperativa, através do Setor de Energia, tem buscado alternativas sustentáveis com relação ao desenvolvimento do biogás em suas regiões de atuação.

Governo vai lançar plano para incentivar fontes alternativas de energia no campo
18 de Janeiro de 2021
Incentivo

Governo vai lançar plano para incentivar fontes alternativas de energia no campo

Uso do biogás e energia solar serão estimulados para reduzir passivo ambiental e custos dos produtores

AveSui2021_dentro
Nordex fecha venda de turbinas para parque eólico da Statkraft no Brasil
14 de Janeiro de 2021
Energia eólica

Nordex fecha venda de turbinas para parque eólico da Statkraft no Brasil

A Nordex disse que o negócio fechado junto à Statkraft envolverá turbinas eólicas de seu modelo N163/5.X que somarão capacidade total de 518,7 megawatts.

Siemens Gamesa e Siemens Energy inauguram uma nova era de produção offshore de hidrogênio verde
14 de Janeiro de 2021
Hidrogênio Verde

Siemens Gamesa e Siemens Energy inauguram uma nova era de produção offshore de hidrogênio verde

Iniciativa representa um passo importante para desenvolver um sistema em escala industrial capaz de produzir hidrogênio verde a partir de ventos offshore

ENGIE inicia implantação de Conjunto Eólico no Rio Grande do Norte
18 de Janeiro de 2021
Eólica

ENGIE inicia implantação de Conjunto Eólico no Rio Grande do Norte

O Conjunto Eólico Santo Agostinho tem investimento previsto da ordem de R$ 2,2 bilhões

Estudantes brasileiros desenvolvem app voltado à redução de emissão de carbono
18 de Janeiro de 2021
Inovação

Estudantes brasileiros desenvolvem app voltado à redução de emissão de carbono

Tecnologia brasileira é uma das finalistas do desafio Nasa Space Apps Challenge, competição da agência espacial americana para tecnologia e inovação

Mais assuntos do momento