AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Energia Renovável

Empresa de varejo alimentar vai converter todas as lojas da rede para energia renovável

Hoje, 69 das 78 unidades do Grupo Pereira já migraram para o mercado livre de energia

Redação com informações de Exame.
05-Mai-2022 08:52 - Atualizado em 05/05/2022 11:03

O Grupo Pereira, empresa de varejo alimentar com forte atuação nas regiões Sul e Centro-Oeste, anunciou a conversão para uso de energia renovável de todas das lojas das bandeiras Fort Atacadista, de atacarejo, e Supermercados Comper. Hoje, 88% das unidades (69 lojas) já funcionam com energia renovável e a sede da empresa, localizada em Campo Grande (MS), conta com painéis solares para produção de eletricidade. As migrações para o mercado livre de energia iniciaram em 2013.

A parceria firmada com a Engie, produtora privada de energia renovável, prevê o fornecimento de energia eólica até 2029. Para 2022, foram contratados 17 megaWatts que já abastecem 69 lojas das duas bandeiras da companhia. Este montante é suficiente para iluminar uma cidade com 76.600 mil casas por dez meses. A potência anual aumentará gradativamente de acordo com a abertura de novas unidades e do consequente crescimento de consumo, com previsão de 18 megaWatts para 2023.

Desde 2020, o plano de inauguração de todas as novas lojas das bandeiras Comper e Fort Atacadista contempla o uso de energia renovável – éolica – no funcionamento. O tempo de migração do mercado cativo para o mercado livre varia entre três e seis meses após a ligação da energia, de acordo com as regras das concessionárias de energia que abastecem cada região.

“Para a companhia, investir no uso de fontes renováveis de energia é mais do que reduzir o impacto ambiental das nossas atividades. Temos o compromisso de transformar de forma positiva a vida das pessoas e das localidades onde atuamos”, afirma Samuel Mutini, gerente de Energia do Grupo Pereira.

A energia vinda dos aerogeradores do conjunto Campo Largo e Umburanas da Engie, localizados no norte da Bahia, tem ainda como vantagem a geração de empregos e desenvolvimento das comunidades locais por meio de 40 projetos ambientais e sociais nos municípios de Sento Sé e Umburanas.

A decisão pela entrada no mercado livre de energia, afirma o executivo, faz parte de um planejamento estratégico de eficiência energética de médio prazo nas unidades do grupo e inclui ainda uso de energia fotovoltaica na sede em Campo Grande e em uma filial Fort Atacadista em Cuiabá/MT. Na sede, os painéis solares produzem cerca de 30% da energia consumida. Ao longo de 2020, foram gerados 286 megaWatts de energia. Em 2021, a produção de energia na sede da empresa foi de 260 megaWatts. Em 2022, o grupo inaugurou a primeira usina solar em uma filial Fort Atacadista, na cidade de Cuiabá (MT). Com isso, a geração fotovoltaica acumulada até o fim de fevereiro chegou a 154 megaWatts.

O projeto, que começou de forma piloto em 2019, ganhou força e será expandido para unidades Fort Atacadista e Comper localizadas nos estados de Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. “As unidades não serão autossuficientes, mas terão capacidade para gerar cerca de 30% da energia consumida, o que reduz o impacto ambiental”, diz Samuel.

Eficiência energética

O plano estratégico para eficiência energética no grupo contempla ainda uso de lâmpadas LED em todas unidades – que além de terem maior capacidade de iluminação com a mesma potência consumida, duram mais –, substituição de equipamentos e sistemas de refrigeração antigos por mais modernos (que consomem menos) e o monitoramento do consumo. “Esse projeto prevê a análise e controle do consumo de energia nas lojas, como por exemplo: limitar o horário de uso de toda a capacidade de iluminação e climatização”, explica Samuel.

Assuntos do Momento

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia
30 de Junho de 2022
Energia Limpa

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia

Macaé converte o gás metano, tóxico para a atmosfera, em energia limpa. Inauguração da usina faz parte do Mês do Meio Ambiente

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia
04 de Julho de 2022
Autossuficiência

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia

Geração de energia por esse tipo de recurso, que pode ser obtida por diferentes matérias-primas, conta com financiamento garantido pelo Banco da Amazônia, podendo atender empresas e comunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros
04 de Julho de 2022
Oportunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros

Há chances para estudantes de diversas áreas interessados nos Programas de Estágio ou Jovem Aprendiz da empresa

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis
04 de Julho de 2022
Solar

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis

Facilidades de financiamento a partir de bancos e cooperativas são vantagens estratégicas que ampliam potencial de crescimento

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco
04 de Julho de 2022
Eólica

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco

O novo empreendimento de energia eólica na região de Pernambuco contará com 19 turbinas V150-4,5MW que a Vestas fornecerá e instalará na região

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035
30 de Junho de 2022
Carbono Neutro

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035

A proposta da Comissão Europeia deve contribuir para alcançar os objetivos climáticos do continente, em particular a neutralidade carbônica no horizonte de 2050

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade