AveSui2021
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Energia Eólica

Empresa da Dinamarca investe R$ 510 milhões na produção de energia eólica em Pernambuco

Investimento da European Energy marca início de operação da empresa no estado, com três usinas, nos municípios de Poção e Macaparana

Redação
30-Dez-2020 10:26

Com foco em fortalecer e expandir sua atuação no Nordeste do Brasil, a dinamarquesa European Energy inicia, em fevereiro de 2021, a construção dos primeiros parques eólicos da empresa em Pernambuco. As três unidades, instaladas nos municípios de Macaparana (Zona da Mata) e Poção (Agreste), vão receber investimentos de R$ 510 milhões, sendo R$ 358 milhões viabilizados pelo Banco do Nordeste (BNB).

“Este investimento reforça nosso compromisso com o Brasil, trazendo a longa experiência da European Energy com projetos eólicos e colaborando com o desenvolvimento destes municípios. Estamos otimistas com as oportunidades do setor elétrico em 2021 e com as parcerias que estamos desenvolvendo”, afirma Jens-Peter Zink, Vice-Presidente Executivo da empresa. 

Em Pernambuco, o projeto, que está sendo desenvolvido em conjunto com a empresa pernambucana Eólica Tecnologia, integra o leilão A-6 de 2017. Os municípios foram escolhidos principalmente pela disponibilidade de recurso natural. Um estudo assinado pela AWS Truepower constatou o atrativo potencial da localização dos parques. “O estudo demonstra o potencial do interior do Estado, que no futuro podem vir a receber novos investimentos da European Energy ou de outras empresas interessadas em investir em energia renovável”, ressalta Jens-Peter Zink. 

Com previsão para operação em outubro de 2022, os parques Ouro Branco I, Ouro Branco II e Quatro Ventos vão ter, juntos, capacidade para gerar um total de 94,5 MW, volume equivalente ao consumo de 65 mil famílias. Essa energia gerada será adicionada e comercializada à rede de distribuição do mercado regulado de Pernambuco, aumentando a disponibilidade de energia limpa e sustentável.

Juntos, os parques vão somar 21 aerogeradores.  O Quatro Ventos terá capacidade de gerar 22,5 MW, e os demais, 36 MW cada um. Toda essa energia gerada vai contribuir para a redução de mais de 500 mil toneladas de emissões de gases de efeito estufa durante a sua operação e para o desenvolvimento dos municípios.  Para a execução do projeto, a companhia adquiriu os aerogeradores V150, da Vestas, em sua versão mais recente com aumento de capacidade para 4.5 MW cada. São torres com 120 metros de altura e pás que medem 73,7 metros de comprimento. 

AveSui2021_dentro

Concebido com elevados níveis de respeito e comprometimentos com rigorosas políticas ambientais internacionais, o projeto possui todas as licenças ambientais para o início das obras, que contarão com mão de obra prioritariamente local.  Os projetos eólicos contam com o apoio do governo dinamarquês por meio do Investment Fund for Developing Countries (IFU), um fundo de investimento países em desenvolvimento que requer atendimento a diversos critérios internacionais de melhores práticas.

Além de potencializar o mercado de trabalho, com contratação de profissionais e de empresas da região, a European Energy realizou levantamento de perfis sociais dos três municípios. Esses estudos vão nortear as políticas sociais que serão oferecidas aos moradores dos três lugares.

European Energy  

Fundada em 2004 na Dinamarca, a European Energy já desenvolveu mais de 1.5GW de projetos Eólicos e Solares, atuando em 11 países e em processos de expansão para mercados emergentes. Atualmente a empresa conta com aproximadamente 200 colaboradores e investimentos acima de 2 bilhões de Euros.  É uma referência na Europa por sua longa trajetória de aprimoramento técnico e tecnologias proprietárias e definiu o mercado latino-americano como uma região prioritária de crescimento nos próximos anos. Este ano, a Paraíba recebeu investimento de R$ 492 milhões, também com apoio do BNB, em projeto de energia solar na cidade de Coremas. Nos planos da empresa, a região Nordeste seguirá sendo o foco na implementação de sistemas eólicos e solares.

Assuntos do Momento

Avança a cooperação técnica entre a Castrolanda e as Nações Unidas
14 de Janeiro de 2021
Energia limpa

Avança a cooperação técnica entre a Castrolanda e as Nações Unidas

Cooperativa, através do Setor de Energia, tem buscado alternativas sustentáveis com relação ao desenvolvimento do biogás em suas regiões de atuação.

Governo vai lançar plano para incentivar fontes alternativas de energia no campo
18 de Janeiro de 2021
Incentivo

Governo vai lançar plano para incentivar fontes alternativas de energia no campo

Uso do biogás e energia solar serão estimulados para reduzir passivo ambiental e custos dos produtores

AveSui2021_dentro
Nordex fecha venda de turbinas para parque eólico da Statkraft no Brasil
14 de Janeiro de 2021
Energia eólica

Nordex fecha venda de turbinas para parque eólico da Statkraft no Brasil

A Nordex disse que o negócio fechado junto à Statkraft envolverá turbinas eólicas de seu modelo N163/5.X que somarão capacidade total de 518,7 megawatts.

Siemens Gamesa e Siemens Energy inauguram uma nova era de produção offshore de hidrogênio verde
14 de Janeiro de 2021
Hidrogênio Verde

Siemens Gamesa e Siemens Energy inauguram uma nova era de produção offshore de hidrogênio verde

Iniciativa representa um passo importante para desenvolver um sistema em escala industrial capaz de produzir hidrogênio verde a partir de ventos offshore

ENGIE inicia implantação de Conjunto Eólico no Rio Grande do Norte
18 de Janeiro de 2021
Eólica

ENGIE inicia implantação de Conjunto Eólico no Rio Grande do Norte

O Conjunto Eólico Santo Agostinho tem investimento previsto da ordem de R$ 2,2 bilhões

Estudantes brasileiros desenvolvem app voltado à redução de emissão de carbono
18 de Janeiro de 2021
Inovação

Estudantes brasileiros desenvolvem app voltado à redução de emissão de carbono

Tecnologia brasileira é uma das finalistas do desafio Nasa Space Apps Challenge, competição da agência espacial americana para tecnologia e inovação

Mais assuntos do momento