AveSui2021
24-Ago-2020 08:29
Projeto

Copel e CIBiogás assinam termo de cooperação para desenvolvimento de negócios

Iniciativa da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial conta com pioneirismo do estado em projetos dessa fonte

A Copel assinou um termo de cooperação com o instituto de ciência e tecnologia CIBiogás para o desenvolvimento de estratégias de atuação e modelos de negócios utilizando como fonte o gás gerado por resíduos da agroindústria e outras atividades. A parceria faz parte do Projeto GEF Biogás Brasil, implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial com o objetivo de reduzir as emissões de Gases de Efeito Estufa e a dependência de combustíveis fósseis, e terá validade por três anos.

A inserção do Paraná neste movimento internacional que reúne 183 países – o Global Environment Facility – fortalece o protagonismo do estado nas ações de exploração do biogás como fonte de energia. De acordo com o superintendente de Gás, Biomassa e Inovação da Copel, Carlos Diego do Valle Pedroso, a diversidade de plantas já instaladas e o trabalho do CIBiogás, que tem a Copel como associada fundadora e mantenedora, são fatores que impulsionam o desenvolvimento de novos projetos para a geração de eletricidade, com um horizonte de grande potencial a ser explorado.

Pedroso explica que os ganhos esperados aliam cuidado com o meio ambiente e benefício econômico para a cadeia produtiva. Segundo o executivo, além de contribuir diretamente para o meio ambiente, reduzindo os gases do efeito estufa, os projetos incentivados pela rede de parcerias ajudarão a fomentar uma indústria nacional em uma área que hoje há muitos equipamentos importados.  Uma das plantas inovadoras já em operação no Paraná é resultado do trabalho conjunto entre Copel e CIBiogás oriundo de projeto de Pesquisa e Desenvolvimento da  Aneel. A primeira usina do Brasil a receber pelo biogá produzido, oriundo do tratamento dos dejetos de suínos acaba de completar um ano de operação, em Entre Rios do Oeste. Com capacidade de 480 KW, a usina reúne 18 produtores rurais parceiros e tem potencial para transformar 215 toneladas de resíduos por dia em energia limpa. O investimento da Copel, financiadora do projeto, foi de R$ 17 milhões.

A Copel também incentiva projetos de P & D para a geração de energia a partir do biogás e possui uma equipe dedicada à prospecção e desenvolvimento de negócios tendo como base essa fonte. A empresa tem duas chamadas públicas abertas para formar novas parcerias. Uma delas tem foco na possibilidade de aquisição de empreendimentos consolidados ou já implantados, enquanto a outra visa à formação de parcerias para o desenvolvimento de projetos em conjunto entre agroindústria, desenvolvedores e projetistas.

Redação
Deixe seu Recado