AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Aquisição

Copel conclui aquisição do Complexo Eólico Vilas no RN

O empreendimento tem 186,7 MW de capacidade instalada e está localizado no município de Serra do Mel

Redação
03-Dez-2021 15:02

A Copel concluiu, nesta terça-feira (30), a aquisição do Complexo Eólico Vilas, no valor de R$ 1,086 bilhão. O empreendimento tem 186,7 MW de capacidade instalada e está localizado no município de Serra do Mel (RN), em uma das melhores regiões do mundo para a geração de energia eólica. Com mais este complexo, a Copel passa a ter 920,22 MW de capacidade geradora em usinas eólicas naquele Estado.

A transação havia sido iniciada em maio deste ano e estava condicionada à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), de credores e outros requisitos contratuais, incluindo a operação comercial de todos os parques antes do fechamento do negócio. Com todas as condições atendidas, os diretores da Copel Geração e Transmissão, Moacir Carlos Bertol e Carlos Frederico Pontual, assinaram os livros societários das empresas que compõem o Complexo Vilas.

O Complexo é formado por cinco parques eólicos, com 55 aerogeradores instalados em localidades onde o regime de ventos favorece a geração durante o dia – o que é uma vantagem estratégica, pois, nesse período o preço horário da energia tende a ser maior, aumentando o potencial de ganho do projeto.

Parte da energia do empreendimento já foi comercializada no ambiente de contratação regulada (ACR) com início do suprimento previsto para 2023 e 2024. Até lá, essa energia será comercializada no ambiente de contratação livre (ACL). Além disso, até 2030, cerca de 51% da energia certificada (P50) também está contratada no ACL, restando em torno de 13% da energia disponível para novos contratos. Com isso, os resultados da operação do Complexo serão consolidados nas demonstrações financeiras da Companhia a partir do mês de dezembro de 2021.

A Copel vem, desde 2015, ampliando a presença no segmento eólico com projetos no Rio Grande do Norte. A empresa já opera no Estado os Complexos Cutia (180,6 MW), Bento Miguel (132,3 MW), Brisa Potiguar (183,6 MW) e São Bento (94 MW) e tem 49% de participação no empreendimento São Miguel do Gostoso I (108 MW). Além disso, está em fase de instalação o Complexo Jandaíra (90,1 MW), com início de operação previsto para 2022.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade