AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sustentável

Coopavel Integrada à ESG: cooperativa é amiga do meio ambiente

Hoje, integrada aos conceitos da ESG, sigla que denota o compromisso de uma empresa ou instituição com ações sociais, sustentáveis e de governança

Redação, com informações Coopavel
12-Abr-2022 09:10

Desde o início de suas atividades, há mais de 50 anos, a Coopavel sempre teve um olhar atento e responsável aos temas do meio ambiente. Hoje, integrada aos conceitos da ESG, sigla que denota o compromisso de uma empresa ou instituição com ações sociais, sustentáveis e de governança, a Coopavel pode afirmar que é amiga do meio ambiente.

Práticas - Criada por 42 produtores rurais que buscavam na cooperação uma forma de produzir mais, melhor e com o devido retorno, a Coopavel incorporou desde cedo as orientações de respeito ao meio ambiente em sua cartilha técnica. “Uma das primeiras práticas repassadas aos nossos cooperados foi a do plantio direto, que na década de 1970 estava em processo de disseminação e de afirmação”, lembra o presidente Dilvo Grolli.

Aliado importante - O plantio direto chegou aos agricultores paranaenses e de outras regiões do País pelas mãos do produtor rural Herbert Bartz. No início dos anos 70 ele empregou em sua propriedade, em Rolândia, no Norte do Paraná, uma técnica aprendida nos Estados Unidos. Originalmente desenvolvida para enfrentar a erosão e seus enormes prejuízos, ela agregaria outros benefícios, com a proteção do solo e de seus nutrientes e de aumento de produtividades. “Ganhamos um aliado de grande impacto nos resultados da atividade agrícola”, segundo o presidente da Coopavel.

Compartilhamento de informações - Os técnicos da cooperativa percorriam as propriedades dos cooperados com regularidade e, além de mantê-la presente, compartilhavam informações e conhecimentos para produções maiores e melhores. Gradualmente o conceito da sustentabilidade foi aplicado na prática, com orientações quanto à proteção das matas ciliares. “No Paraná, a lei manda que tenhamos 20% de reserva legal, mas na área abrangida pela Coopavel, com matas ciliares também preservadas, esse percentual é de 27%”, destaca Dilvo, dizendo que essa é uma enorme contribuição às demandas ambientais.

Água Viva - Ter fonte de água em abundância e confiável conta muito para o sucesso de uma propriedade rural. De olho nisso e também na saúde do meio ambiente, dos animais e da qualidade de vida dos moradores, a Coopavel lançou em 2004 o Água Viva. A partir desse projeto, milhares de minas d´água, identificadas em conversas da assistência técnica com os cooperados, foram protegidas. Para reduzir custos, foram empregados materiais e mão de obra disponíveis nas próprias propriedades. Os resultados são tão bons que o projeto foi levado a outros estados e países.

Normas e leis - Sempre atenta às normas e leis, a cooperativa conta com lagoas de tratamento, dissemina e pratica a tríplice lavagem de embalagens de agrotóxicos e adota tecnologias alternativas de produção de energia em algumas de suas unidades. As técnicas empregadas são as de biodigestores, que transformam biomassa em energia, e plantas fotovoltaicas, como já ocorre no Show Rural Coopavel, onde 468 placas solares atendem em 85% a demanda por eletricidade da estrutura durante o ano todo.

Outras ações - A Coopavel está incorporada também à reciclagem, à captação e uso da água da chuva e à compostagem de resíduos sólidos, que são transformados em adubos. Com essas e outras medidas, a cooperativa incorpora a sustentabilidade aos seus mais diferentes processos industriais. Dilvo Grolli afirma que a Coopavel pratica muitos dos objetivos sustentáveis da ONU (Organização das Nações Unidas) e que sua atitude é absorvida e multiplicada como boas práticas entre os seus cooperados.

Principais ações - Principais ações ambientais da cooperativa

1 – Assistência técnica com orientações também sobre meio ambiente e sustentabilidade (plantio direto e tríplice lavagem de embalagens de agrotóxicos)

2 – Proteção de matas ciliares e recomposição de áreas degradadas

3 – Água Viva – preservação e proteção de minas d´água

4 – Reciclagem de materiais reaproveitáveis

5 – Captação da água da chuva

6 – Compostagem de resíduos sólidos, que viram adubos

7 – Uso e incentivo às energias de fontes limpas e renováveis

8 – Tratamento de efluentes

(Imprensa Coopavel)

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade