AveSui2021
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Energia alternativa

Com investimentos em energias alternativas, Brasil pode reduzir em 28 toneladas a emissão de CO² até 2025

World Economic Forum e Accenture ouviram mais de 25 empresas de serviços públicos globais e trazem análise específica para o País

Redação
22-Fev-2021 09:32

O Fórum Econômico Mundial, em parceria com a Accenture, divulga uma nova análise em várias regiões, explorando o caminho das concessionárias em meio à pandemia de Covid-19 em curso e as oportunidades para acelerar o crescimento econômico e a transição para energia limpa.

Um Grupo de Ação da Indústria que incluiu mais de 25 empresas de serviços públicos globais e empresas de tecnologia de energia buscou avaliar de forma holística os resultados econômicos, ambientais, sociais, bem como desdobramentos técnicos de potenciais soluções de energia.

A análise revelou que no Brasil, nos próximos cinco anos, os investimentos da indústria de energia alternativa - como a solar e a eólica - e o impacto da digitalização das cidades para um modelo mais inteligente e eficiente podem gerar mais que 1,2 milhão de novos empregos e reduzir em 28 toneladas a emissão de CO².

Na análise, foram mapeados diversos elementos da cadeia de valor do setor elétrico no País, como emissão de gás carbônico, pegadas d’água, acesso a eletricidade, qualidade do ar, resiliência e segurança do setor, qualidade de serviços e flexibilidade. No entanto, foram aspectos como: impactos no emprego e na economia, eficiência do setor e produtividade, investimento estrangeiro, atualização de sistemas e competitividade que se destacaram no cenário nacional.

Com o mapeamento do setor elétrico brasileiro, foi possível identificar um modelo que pode direcionar a transformação e atualização do País em termos de energia, utilizando sua grande fonte de energia hidrelétrica como alicerce para sustentar a população enquanto investimentos em fontes alternativas de energia ganham força, como a solar e a eólica, bem como o investimento em cidades integradas e inteligentes.

AveSui2021_dentro

,
Gráfico

Ampliação do setor elétrico

O relatório traz, ainda, que a demanda por energia no País deve triplicar até 2050, o que fortalece a necessidade de investimentos no setor. Para isso, o Brasil deve precisar de ao menos 38 novas linhas de distribuição de energia com mais de 5 mil quilômetros de extensão, o que significa um investimento de mais de R? 10 bilhões¹.

¹dados da Empresa de Pesquisa Energética, articulada com o Ministério de Minas e Energia e o Ministério da Economia.

Impactos do Covid-19 no setor

Apesar da necessidade de crescimento e modernização do setor elétrico, o Brasil - assim como todos os países do mundo - sofreu fortes impactos por conta da pandemia da Covid-19. Isso, somado aos problemas já existentes no País, pode dificultar a modernização do setor. Entre os principais pontos, pode-se destacar:

Pontos negativos:

• Ao longo do período de pandemia, o foco do País foi em manter a operação básica funcionando, com cortes massivos em investimentos vistos como não essenciais.

AveSui2021_dentro

• A demanda por energia caiu dois dígitos se comparado ao mês de maio do ano anterior.

• O mercado como um todo sofreu um forte golpe, com redução do volume de operações em torno de 47% no mercado automotivo e 38% no setor de serviços.

• Com isso, o PIB do País tem estimativa de queda de aproximadamente 9%.

Pontos positivos:

• O Brasil testemunhou um aumento de 53% na geração de energia solar em abril de 2020.

• Como resultado da Covid-19, foi observado um aumento no foco em eficiência operacional e planejamento financeiro por parte das empresas operando no Brasil.

• Durante o período de quarentena, foi possível notar uma queda abrupta na concentração de gases como NO, NO² e CO na cidade de São Paulo, com quedas de 77%, 54% e 65%, respectivamente.

Como se recuperar da crise?

O estudo aponta, contudo, alternativas para uma recuperação do setor elétrico no Brasil, baseado em três fatores principais:

• Expansão de energias renováveis não hidrelétricas

Acelerar a expansão das energias renováveis não hídricas (~ 7 GW eólica e solar) por meio de várias iniciativas, como fomentar o mercado liberalizado (ACL) com contratos de compra de energia inovadores (PPAs), desenvolver uma nova solução estruturada para o Mecanismo de Realocação de Energia (MRE), e substituição de termo-planta fóssil.

• Digitalização da Transmissão e Distribuição (T&D)

Abordar os problemas de confiabilidade e qualidade de energia por meio de investimentos básicos na rede de distribuição e, em seguida, digitalizar e moderniza a rede elétrica do Brasil por meio de redes inteligentes, medidores inteligentes, internet das coisas (IoT) e recursos de energia distribuída (DER).

AveSui2021_dentro

• Cidades Inteligentes e Eficientes

Investir em cidades inteligentes por meio do desenvolvimento de uma rede digital de energia, possibilitando eficiência energética e novos modelos de negócios de suporte à geração distribuída, DERs e mobilidade elétrica, além de serviços públicos como iluminação pública e manejo da vegetação.

Acesse os estudos completos com foco no Brasil e Global.

Assuntos do Momento

Eólica inicia ano liderando expansão do setor elétrico
22 de Fevereiro de 2021
Energia Limpa

Eólica inicia ano liderando expansão do setor elétrico

Geração por meio dos ventos soma 155 MW de um total de 191 MW no acumulado dos primeiros 45 dias de 2021

Com investimentos em energias alternativas, Brasil pode reduzir em 28 toneladas a emissão de CO² até 2025
22 de Fevereiro de 2021
Energia alternativa

Com investimentos em energias alternativas, Brasil pode reduzir em 28 toneladas a emissão de CO² até 2025

World Economic Forum e Accenture ouviram mais de 25 empresas de serviços públicos globais e trazem análise específica para o País

AveSui2021_dentro
ENGIE ultrapassa 1 GW em eólica com início da operação comercial do Conjunto Eólico Campo Largo 2
24 de Fevereiro de 2021
Eólica

ENGIE ultrapassa 1 GW em eólica com início da operação comercial do Conjunto Eólico Campo Largo 2

A unidade é formada por 86 aerogeradores e possui capacidade instalada de 361,2 MW

Projeto prevê a instalação de 15 usinas solares em Minas Gerais
25 de Fevereiro de 2021
Investimento

Projeto prevê a instalação de 15 usinas solares em Minas Gerais

Startup capixaba CleanClic, plataforma de compensação de energia renovável, integra um projeto de R$ 110 milhões para a construção de 15 usinas fotovoltaicas compartilhadas e uma central hidrelétrica no Norte do Estado.

Energia solar: novo sistema dispensa conexão com a rede elétrica
22 de Fevereiro de 2021
Inovação

Energia solar: novo sistema dispensa conexão com a rede elétrica

A tecnologia contém uma bateria de lítio para armazenar energia solar nos períodos em que não há geração de eletricidade
 

Embrapa realiza webinar sobre o uso de animais mortos  para produção de biogás
25 de Fevereiro de 2021
Biocombustível

Embrapa realiza webinar sobre o uso de animais mortos para produção de biogás

A realização do webinar é da Embrapa Suínos e Aves, com apoio do 3º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano.

Mais assuntos do momento