AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado

Com fim de subsídios, investidores têm cautela com energia verde

Investidores em energias renováveis puderam utilizar incentivos e subsídios governamentais para respaldar os retornos de tudo o que financiavam

Bloomberg
22-Set-2017 14:49

Durante quase duas décadas, os investidores em energias renováveis puderam utilizar incentivos e subsídios governamentais para respaldar os retornos de tudo o que financiavam. Agora, começam a achar que precisam avançar com cautela.

Reduções acentuadas no custo das turbinas eólicas e dos painéis solares fotovoltaicos anteciparam o momento em que governos e órgãos reguladores podem prever que as energias renováveis se sustentarão por conta própria, sem ajuda. Em alguns lugares, notadamente na Alemanha, as tecnologias que antes representavam a forma mais cara de energia verde, como a energia eólica offshore, agora planejam competir com preços de energia de mercado.

Essas tendências revolucionarão o modelo de negócio usado para lucrar com as energias renováveis com a redução dos subsídios e a concorrência cada vez maior das energias renováveis com os combustíveis fósseis em termos de preço. Os investidores institucionais, os credores bancários e as firmas de private equity, que estão entre os maiores financiadores da indústria de energia verde, divergiram em relação à sua visão a respeito do que acontecerá a seguir na conferência da Bloomberg New Energy Finance em Londres, na terça-feira.

“Definitivamente, trata-se de uma preocupação”, disse Robert Pottmann, chefe de energia renovável e novas tecnologias da Munich Ergo Asset Management, uma divisão da seguradora Munich Re Group. “Os bons e velhos tempos de incentivo nas tarifas na maioria dos países acabaram, pelo menos nos lugares onde estamos investindo.”

Seguradoras como a de Pottmann têm sido atraídas para a energia verde pelos retornos constantes de projetos sustentados por contratos com respaldo do governo ou de órgãos reguladores. Esse dinheiro pode acabar porque os projetos de energia limpa estão tendo mais exposição aos preços de mercado, disse o executivo.

“São necessários fluxos de caixa previsíveis, estáveis e robustos para mostrar ao órgão regulador que esse investimento é apropriado”, disse ele. “No fim, se você tem uma exposição substancial à energia mercante, deixa de ser um investimento em infraestrutura.”

O chamado risco ou exposição mercante surge quando os projetos vendem sua eletricidade no mercado de energia por atacado, ficando vulneráveis à sua volatilidade, em vez de fixar um preço por contrato.

“Os preços da energia são muito difíceis de prever”, disse Pottmann. “Não é favorável efetuar um teste de estresse sobre o que os consultores disseram no passado. Trata-se de algo muito complexo e muitas vezes com motivação política.”

Perspectiva dos bancos

Os bancos também estão observando os acontecimentos de perto, segundo Mark Muldowney, diretor-gerente de energia e infraestrutura do BNP Paribas, uma das instituições que mais oferecem crédito ao setor de energia limpa.

“Estamos muito interessados, mas cautelosos, e acho que essa é uma área de preocupação real para o mercado como um todo”, disse Muldowney.

O BNP afirmou recentemente que duplicaria seus empréstimos para o setor de energia renovável, planejando alocar 15 bilhões de euros (US$ 18 bilhões) por ano até 2020. Contudo, assim como a Munich Re, o banco também quer que os projetos para os quais concede empréstimos tenham fluxos de caixa previsíveis, assim saberá que será reembolsado.

“Sem dúvida gostamos que o reembolso de dívidas esteja sempre apoiado por um preço garantido ou por um preço que tenhamos muita certeza de que é fixo”, disse Muldowney.

Assuntos do Momento

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia
30 de Junho de 2022
Energia Limpa

Usina de biogás em Macaé transforma lixo em energia

Macaé converte o gás metano, tóxico para a atmosfera, em energia limpa. Inauguração da usina faz parte do Mês do Meio Ambiente

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia
04 de Julho de 2022
Autossuficiência

Biogás pode ser a solução energética limpa e adequada para a Amazônia

Geração de energia por esse tipo de recurso, que pode ser obtida por diferentes matérias-primas, conta com financiamento garantido pelo Banco da Amazônia, podendo atender empresas e comunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros
04 de Julho de 2022
Oportunidades

Bunge Bioenergia abre processo seletivo em cinco estados brasileiros

Há chances para estudantes de diversas áreas interessados nos Programas de Estágio ou Jovem Aprendiz da empresa

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis
04 de Julho de 2022
Solar

Energia solar é um dos mercados mais promissores entre as energias renováveis

Facilidades de financiamento a partir de bancos e cooperativas são vantagens estratégicas que ampliam potencial de crescimento

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco
04 de Julho de 2022
Eólica

Vestas fornecerá turbinas eólicas para novo parque eólico em Pernambuco

O novo empreendimento de energia eólica na região de Pernambuco contará com 19 turbinas V150-4,5MW que a Vestas fornecerá e instalará na região

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035
30 de Junho de 2022
Carbono Neutro

Países da União Europeia concordam em encerrar venda de novos carros a combustão até 2035

A proposta da Comissão Europeia deve contribuir para alcançar os objetivos climáticos do continente, em particular a neutralidade carbônica no horizonte de 2050

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade