Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Energia Solar

Com altas tarifas de luz em MS, energia solar vira sonho e financiamentos podem ajudar

Bancos oferecem linhas de crédito a juros baixos e energia solar é considerada um investimento

Redação com informações de Midiamax
16-Abr-2021 17:00

Com a energia elétrica cada vez mais cara, a instalação de painéis de energia solar tem se tornado um sonho de muitas pessoas em Mato Grosso do Sul. A ideia pode parecer fora da realidade de muitos moradores ou pequenos empresários, mas buscar financiamentos em bancos pode ser uma alternativa. Com as taxas de energia elétrica aumentando a cada ano, a instalação de placas solares pode ser considerada um investimento, de acordo com informações de Midiamax. 

O presidente do MSL (Movimento Solar Livre), Hewerton Martins, explica que o valor de um sistema de energia solar vai depender do consumo. Há opções mais acessíveis e também na casa dos milhões, tudo vai depender do perfil do consumidor. “Temos sistema de Minha Casa Minha Vida, começando com R$ 3,5 mil, são sistemas menores. Também há valores de R$ 10 mil, R$ 15 mil, R$ 30 mil, até milhões, está ligado ao consumo da pessoa. Quem tiver um consumo alto, vai ter um sistema maior”, afirma. 

Com financiamentos a juros baixos, a energia solar já é considerada um investimento. Hewerton Martins explica que há opções de financiamento nos principais bancos. As instituições financeiras oferecem linhas de crédito com juros menores para a energia solar. 

“É só o consumidor procurar o banco, o gerente já indica uma linha mais em conta. Há opções para o pequeno empresário, como o Sicredi, o Uniprime também vem se destacando muito para empresas maiores, há opções para perfis diferentes. O Banco do Brasil tem uma linha de crédito pré-aprovada no caixa automático, é a opção mais rápida para o consumidor residencial. Tem também o FCO Empresarial, que é muito conhecido”, diz o presidente do MSL. 

Mas, afinal, a energia solar pode ser acessível ao consumidor comum? Hewerton Martins explica que os financiamentos para energia solar têm as menores taxas do mercado. Em muitos casos, a economia gerada na conta de luz possibilita o pagamento da parcela. 

Opções de financiamento
Bancos públicos e privados oferecem linhas de financiamento para energia solar, inclusive no Banco do Brasil. Há opções tanto para empresas como para pessoas físicas e a parcela pode até ser paga com o valor da economia obtida na conta de luz. 

Uma estratégia para quem pensa em financiamento é justamente essa: fazer com que o valor da economia de energia seja igual ao valor da parcela a ser paga. Assim, com a geração da energia solar, a economia na conta de luz consegue compensar a parcela do financiamento. Comprar um sistema de placas solares pode ser considerado um investimento, já que depois do pagamento, o dono da casa ou empreendimento recebe o retorno em forma de economia na conta de luz. Além disso, as placas solares duram anos.

O Banco do Brasil, por exemplo, oferece linhas de financiamento tanto para empresas como para pessoas físicas. Conforme dados no site do BB, é possível financiar equipamentos ou serviços diretamente na loja no caso de pessoas físicas. Outra opção é o consórcio, com isenção de juros. 

Para micro e pequenas empresas, as opções incluem também o FCO Empresarial, uma linha de financiamento que utiliza recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste), criado pelo Governo Federal. As taxas de juros variam conforme o caso, mas a tarifa de operação de crédito está vinculada ao valor do projeto e varia de 0,50% a 1,25%.

No caso do FCO Empresarial, os prazos podem chegar a até 20 anos (incluída carência de três meses até, no máximo, cinco anos), conforme informações do Banco do Brasil. Os prazos são determinados de acordo com o projeto, a capacidade de pagamento do cliente e a linha de financiamento. Já o FCO Rural é direcionado aos produtores rurais, cooperativas e associações com atividade rural.

Projeto de lei
O debate sobre o Projeto de Lei 5.829/19, voltou a movimentar a Câmara dos Deputadossobre uma votação em breve. O projeto prevê o acesso à energia solar sem taxação e cotas, apresentado pelo deputado Lafayette de Andrada (Republicanos-MG).

O presidente do Movimento Solar Livre explica que o projeto foi apresentado na Comissão de Minas e Energia, com apoio da maioria dos deputados. Hewerton Martins afirma que alguns parlamentares da região Norte foram contra, mas o projeto deve ser colocado em votação em breve. 

Em Mato Grosso do Sul, o MSL continua em defesa da distribuição de energia solar e mobiliza mais de 70 entidades em prol do projeto. Segundo Hewerton Martins, presidente da instituição, o Brasil deve oportunizar e otimizar empregos com a tecnologia.

“O impacto da aprovação do PL é altamente positivo para todo o Brasil, pois precisamos ter em mente que a energia solar é para todos e que ela é um importante vetor de desenvolvimento econômico, uma vez que gera empregos em todos os municípios do país”, ressalta.

Assuntos do Momento

Paraná incentiva uso de energias renováveis em propriedades rurais
06 de Maio de 2021
Mercado

Paraná incentiva uso de energias renováveis em propriedades rurais

As vantagens estão despertando a atenção de produtores do Estado que investem na instalação de usinas fotovoltaicas em suas propriedades

Fontes renováveis de energia serão utilizadas para abastecer o Sistema de Iluminação Pública de SP
05 de Maio de 2021
Renováveis

Fontes renováveis de energia serão utilizadas para abastecer o Sistema de Iluminação Pública de SP

Através de parceria firmada na última semana, estado visa implementar projetos de eficiência energética

No Brasil, 30% da capacidade instalada operacional das fontes renováveis solar e eólica é representada por mercado livre
03 de Maio de 2021
Renováveis

No Brasil, 30% da capacidade instalada operacional das fontes renováveis solar e eólica é representada por mercado livre

O país possui, hoje em dia, aproximadamente 6,5 gigawatts (GW) de empreendimentos eólicos e fotovoltaicos no Ambiente de Contratação Livre, conforme pesquisa da Cela

Com baixos níveis dos reservatórios, menos cana na cogeração pode anular safra de preços
04 de Maio de 2021
Energia

Com baixos níveis dos reservatórios, menos cana na cogeração pode anular safra de preços

Energia elétrica gerada nas usinas e exportada para o sistema elétrico não terá ganho em volume por causa da safra menor

EDF Renewables inicia operação do complexo eólico que suprirá demanda da Braskem
05 de Maio de 2021
Eólica

EDF Renewables inicia operação do complexo eólico que suprirá demanda da Braskem

Empreendimento soma 344 MW de capacidade instalada e investimento total de mais de R$ 1,5 bilhão. Folha Larga Norte fornecerá energia renovável para Braskem por 20 anos, conforme contrato de compra de energia (PPA)

Curitiba está entre as regiões metropolitanas com maior potencial de geração de energia através do seu lixo urbano
06 de Maio de 2021
Energia

Curitiba está entre as regiões metropolitanas com maior potencial de geração de energia através do seu lixo urbano

Levantamento foi realizado no país pela Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos - ABREN

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade