Guia Gessulli
27-Set-2018 08:01
Investimento

Clariant inicia construção de planta de etanol celulósico sunliquidT na Romenia

Nesta fábrica, a tecnologia sunliquid desenvolvida pela companhia será usada em escala industrial pela primeira vez

A Clariant, uma das empresas líderes mundiais em especialidades químicas, iniciou oficialmente a construção da primeira planta comercial sunliquid para a produção em grande escala de etanol celulósico feito a partir de resíduos agrícolas. Nesta fábrica, a tecnologia sunliquid desenvolvida pela companhia será usada em escala industrial pela primeira vez. Para marcar a ocasião, foi realizada uma tradicional cerimônia de início de obras em Podari, próximo a Craiova, na região sudoeste da Romênia, com a participação de representantes oficiais do governo romeno, o embaixador suíço Urs Herren e uma comitiva da Clariant liderada pelo membro do Comitê Executivo, Christian Kohlpaintner.

Christian Kohlpaintner, membro do Comitê Executivo da Clariant declarou: “Depois de mais de uma década de pesquisa e desenvolvimento, a Clariant está investindo mais de 100 milhões de euros em sua primeira planta sunliquid. Essa tecnologia é pioneira não só na Europa, mas em todo o mundo. Além disso, em cooperação com instituições nacionais e europeias, a Clariant apoia a conversão industrial de toda uma região com esse significativo investimento”.

A construção da planta representa o maior compromisso industrial por parte de uma corporação internacional nessa região[i]. Quando estiver em sua capacidade máxima, a planta processará cerca de 250.000 toneladas de palha de trigo e de outros cereais fornecidas por agricultores locais para produzir 50 000 toneladas de etanol celulósico por ano. Os subprodutos do processo serão usados na geração de energia renovável, a fim de fazer com que a planta seja independente de fontes de energia fóssil. O etanol celulósico resultante é, portanto, um biocombustível avançado e praticamente neutro em carbono.

A moderna planta comprova a viabilidade competitiva e a sustentabilidade da tecnologia sunliquid em escala industrial e, ao mesmo tempo, exerce uma importante função de referência para o marketing mundial das licenças sunliquid.

A decisão em favor de Craiova se deveu, de um lado, à existência de uma oferta segura de matérias-primas e, de outro, à infraestrutura logística e industrial existente na região. A construção da planta proporcionará diversos benefícios à região no entorno de Craiova.

Permitirá que os agricultores locais, pela primeira vez, comercializem industrialmente a palha, que era um resíduo agrícola praticamente inutilizado anteriormente. Durante a fase de construção da nova planta, centenas de trabalhadores serão contratados – sempre que possível, nas empresas locais.

Após a conclusão, a expectativa é de que a planta crie cerca de 300 empregos indiretos nas indústrias auxiliares que atendem a unidade, bem como nos setores de transporte e armazenamento de matérias-primas. A planta empregará uma mão de obra entre 100 e 120 trabalhadores. A Clariant planeja contratar seus profissionais localmente e capacitá-los em seus laboratórios próprios em Planegg, próximo a Munique, e na planta sunliquid pré-comercial localizada em Straubing, na Bavária.

O etanol celulósico é um biocombustível avançado, sustentável e praticamente neutro em carbono. É produzido a partir de resíduos agrícolas, como palha do trigo e resíduos de espiga de milho fornecidos pelos agricultores. A palha é convertida em açúcares celulósicos. Em seguida, é feita a fermentação para produzir etanol celulósico. Por usar resíduos vegetais, o etanol celulósico pode ampliar a produção atual de biocombustíveis para utilizar novas matérias-primas, contribuindo com a otimização da eficiência e da sustentabilidade dos biocombustíveis. Os açúcares celulósicos também têm potencial para servir de elemento-base para a produção futura de produtos químicos de origem biológica.

A tecnologia sunliquid oferece um processo totalmente integrado com base em uma tecnologia de processo estabelecida. Recursos tecnológicos inovadores, como o pré-tratamento sem produtos químicos, a produção integrada de enzimas específicas para a matéria-prima e o processo, bem como a fermentação simultânea de açúcares C5 e C6, garantem uma excelente eficiência em termos de custos.

Redação
Deixe seu Recado