Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Eólica

China impulsiona mercado eólico ao bater recorde de novos projetos em 2020

As duas principais empresas fornecedoras de turbinas éolicas foram a General Electric (GE) e a Goldwind.

Green Savers
15-Mar-2021 08:49

Em 2020, deu-se um novo recorde no mercado éolico: foram encomendados 96,7 gigawatts de novas construções, levando a um crescimento de 59%.

Os dados foram disponibilizados pela organização BloombergNEF no seu novo relatório, que indica ainda que a maioria das turbinas éolicas foram construídas em terra, onshore (93%), e que as turbinas offshore, no mar, tiveram uma queda de 13% face ao ano de 2019.

As duas principais empresas fornecedoras de turbinas éolicas foram a General Electric (GE) e a Goldwind, Um dos países que mais contribuiu para este feito foi a China, com “98% da capacidade encomendada pelos fabricantes” e com “57,8 GW de nova capacidade eólica comissionada”. Os Estados Unidos da América foram também

“A GE e a Goldwind conquistaram os dois primeiros lugares no ranking deste ano, concentrando-se nos maiores mercados”, afirma Isabelle Edwards autora do relatório da BloombergNEF. É exemplo disso a China, que foi um dos países que mais contribuiu para este feito, com “98% da capacidade encomendada pelos fabricantes” à GE e com “57,8 GW de nova capacidade eólica comissionada”.

“Embora todas as regiões tenham financiado mais capacidade eólica do que no ano anterior, o crescimento sem precedentes observado em 2020 deve ser creditado ao mercado eólico chinês. Quase todos os fabricantes de turbinas estão a vender turbinas para a China e, em 2020, era o segundo maior mercado da GE e da Vestas”, explica a especialista.

No ano passado, a energia éolica onshore aumentou em 19,4 GW na América, 12,6 GW na Europa, 57,3 GW na região Ásia-Pacífico e 863 MW em África e no Médio Oriente. O documento registou ainda um aumento de novos parques éolicos em 44 países.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade