AveSui
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Estudo

Centro de Pesquisa para Inovação em Gás oferece vaga de pós-doutorado

O RCGI é um Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE) constituído por FAPESP e Shell na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Redação
08-Set-2021 08:39

O Centro de Pesquisa para Inovação em Gás (RCGI) oferece uma oportunidade de pós-doutorado no âmbito do projeto “Desenvolvimento de diferentes estratégias catalíticas para converter os produtos derivados de CO2 em compostos de valor agregado”.

O RCGI é um Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE) constituído por FAPESP e Shell na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Pretende-se com o projeto implementar estratégias visando transformar CO2 em álcoois superiores, especialmente etanol. Esses álcoois serão posteriormente transformados em produtos químicos como monômeros derivados do etanol.

O pesquisador receberá bolsa da Fundação de Apoio da USP no valor de R$ 7.373,10 e trabalhará no Instituto Nacional de Tecnologia (INT), no Rio de Janeiro, principalmente com reações de conversão de etanol, atuando em colaboração com pesquisadores do Instituto de Química da USP.

O candidato deve ter título de doutor em química ou engenharia química, com experiência em catálise heterogênea de no mínimo cinco anos depois do término do doutorado. Também é exigida proficiência em inglês. Além disso, exige-se experiência no preparo de catalisadores heterogêneos, na caracterização de materiais em estado sólido por DRX, XPS, FTIR, Raman e TPD, na operação de unidade automatizada de teste catalítico com reator tipo PFR e também ter conhecimentos em cromatografia em fase gasosa.

Experiência em reações de obtenção de monômeros de borracha ou ácido acético em uma etapa reacional a partir de etanol será considerada um diferencial.

As inscrições devem ser feitas até sexta-feira (10/09) pelo site do RCGI, acessando a posição de código REF: 21PDR128.

Mais informações: https://bit.ly/3DoClBd.

Assuntos do Momento

Maior produtor do país na área, RN vai estocar energia eólica
24 de Setembro de 2021
Bioenergia

Maior produtor do país na área, RN vai estocar energia eólica

Empresa EV Brasil assinou protocolo com governo do estado para instalar primeiro projeto do tipo no país, nesta terça-feira (21). Investimento inicial é de R$ 12,5 milhões.

Na ONU, Bolsonaro destaca compromisso com transição energética e matriz brasileira
24 de Setembro de 2021
Compromisso

Na ONU, Bolsonaro destaca compromisso com transição energética e matriz brasileira

Presidente citou compromisso com dois pactos, um para reduzir emissões de carbono e outro para financiar o setor de hidrogênio, e disse que país é destaque na implementação de soluções energéticas sustentáveis

Alta do gás pode abalar transição verde na UE
23 de Setembro de 2021
Meio Ambiente

Alta do gás pode abalar transição verde na UE

Há o temor de que a crise energética tenha impacto sobre a crença no investimento em fontes mais limpas

Água da louça para regar plantação: ciência dá alternativas para agricultura sobreviver com seca e crise hídrica
24 de Setembro de 2021
Alternativa

Água da louça para regar plantação: ciência dá alternativas para agricultura sobreviver com seca e crise hídrica

Bioágua é feita a partir da filtragem das chamadas águas cinzas. Combinação entre diferentes fontes é a solução para pesquisadores, que também apostam no uso da água subterrânea.

BRF conquista certificado de Zero Waste para fábrica de perus na Turquia
24 de Setembro de 2021
Certificado

BRF conquista certificado de Zero Waste para fábrica de perus na Turquia

Documento atesta conformidade da Companhia ao Regulamento turco de Resíduos Zero

Alemanha deve acabar com uso de óleo de palma em biocombustíveis a partir de 2023
24 de Setembro de 2021
Biocombustível

Alemanha deve acabar com uso de óleo de palma em biocombustíveis a partir de 2023

Matéria-prima foi classificada pelo bloco como fator que resulta em desmatamento excessivo e não pode mais ser considerada um combustível renovável para transporte.

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade