AveSui2021
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Empresas

Bunge investe em usinas

Reuters
19-Ago-2011 08:38 - Atualizado em 20/04/2016 14:41

A Bunge investirá 2,5 bilhões de dólares no Brasil entre 2012 e 2016 para ampliar a sua capacidade de produção de açúcar, etanol e geração de energia.

Com o investimento, a empresa prevê aumentar em 50 por cento a capacidade de moagem nas oito usinas que tem no país, para um total de 30 milhões de toneladas de cana ao ano.

O anúncio foi feito durante encontro do presidente mundial da Bunge, Alberto Weisser, com a presidente Dilma Rousseff, em São Paulo, num momento em que o Brasil enfrenta uma queda na produção de cana .

A própria Bunge processará um volume de cana abaixo das 17 milhões de toneladas projetadas inicialmente para 2011/12, disse Weisser, sem especificar um número.

Apesar de uma moagem de cana inferior à esperada, ele afirmou que a Bunge elevará a produção de etanol anidro, aquele misturado à gasolina, numa estratégia em linha com o que tem feito todo o setor, pressionado pelo governo para garantir o abastecimento sem causar maiores problemas inflacionários.

"Neste ano, a Bunge vai aumentar em 50 por cento a sua produção de etanol anidro", disse Weisser a jornalistas após a reunião.

Ele disse que a companhia investe no Brasil também pela crescente demanda de veículos flex, que rodam com etanol hidratado, mas afirmou que a regra atual que impõe limites de compras de terras por estrangeiros traz uma dificuldade para novos projetos (greenfields).

Segundo Weisser, projetos novos dependem de mais clareza nas regras para investidores estrangeiros adquirirem terras no Brasil, com o objetivo de aumentar o plantio de cana.

"Conversamos sobre isso com a presidente (Dilma). Ela entende que projetos greenfield são fundamentais para o país e acha importante gerar condições para isso", declarou.

AveSui2021_dentro

O executivo disse que a companhia tem preocupação de cultivar em áreas com menor custo de produção, já que atualmente, segundo ele, produzir o etanol de cana seria mais caro do que fabricar o de milho, no Estados Unidos, por questões de câmbio.

"Isso é uma ironia, não devia acontecer, não devemos falar em real valorizado, mas em dólar fraco", disse ele, sem entrar em detalhes sobre os custos, acrescentando que a Bunge do Brasil eventualmente importa etanol de milho dos Estados Unidos na entressafra de cana.

Em 2011, a área de cultivo de cana da Bunge é de 70 mil hectares, dos quais 50 mil são próprios.

O investimento anunciado nesta quinta-feira foi feito após a companhia ter inaugurado, em julho, um novo projeto, no Tocantins, com capacidade de 2,5 milhões de toneladas ao ano.

Segundo o diretor de Assuntos Corporativo da Bunge, Adalgiso Telles, para quem os novos investimentos focarão sobretudo a produção de etanol, a expansão da Bunge não prevê metas para o "mix" de destinação da cana para a produção de açúcar e do bicombustível.

Ele explicou que o "mix" varia em função das condições de mercado, e que não poderia antecipar percentuais.

Com o investimento, a cogeração de energia elétrica da Bunge será ampliada em seis vezes, para 1.800 GWh ao ano.

Logística - A Bunge aproveitou a reunião com Dilma, na qual também participaram o presidente da empresa no Brasil, Pedro Parente, e o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, para cobrar investimentos públicos em infraestrutura e logística portuária --nas últimas safras, os exportadores têm enfrentado congestionamentos nos portos para exportar açúcar.

AveSui2021_dentro

"Está clara a responsabilidade do Brasil na agricultura, mostramos para a presidente o quão importante é o investimento em portos", declarou.

Assuntos do Momento

Avança a cooperação técnica entre a Castrolanda e as Nações Unidas
14 de Janeiro de 2021
Energia limpa

Avança a cooperação técnica entre a Castrolanda e as Nações Unidas

Cooperativa, através do Setor de Energia, tem buscado alternativas sustentáveis com relação ao desenvolvimento do biogás em suas regiões de atuação.

Governo vai lançar plano para incentivar fontes alternativas de energia no campo
18 de Janeiro de 2021
Incentivo

Governo vai lançar plano para incentivar fontes alternativas de energia no campo

Uso do biogás e energia solar serão estimulados para reduzir passivo ambiental e custos dos produtores

AveSui2021_dentro
Nordex fecha venda de turbinas para parque eólico da Statkraft no Brasil
14 de Janeiro de 2021
Energia eólica

Nordex fecha venda de turbinas para parque eólico da Statkraft no Brasil

A Nordex disse que o negócio fechado junto à Statkraft envolverá turbinas eólicas de seu modelo N163/5.X que somarão capacidade total de 518,7 megawatts.

Siemens Gamesa e Siemens Energy inauguram uma nova era de produção offshore de hidrogênio verde
14 de Janeiro de 2021
Hidrogênio Verde

Siemens Gamesa e Siemens Energy inauguram uma nova era de produção offshore de hidrogênio verde

Iniciativa representa um passo importante para desenvolver um sistema em escala industrial capaz de produzir hidrogênio verde a partir de ventos offshore

ENGIE inicia implantação de Conjunto Eólico no Rio Grande do Norte
18 de Janeiro de 2021
Eólica

ENGIE inicia implantação de Conjunto Eólico no Rio Grande do Norte

O Conjunto Eólico Santo Agostinho tem investimento previsto da ordem de R$ 2,2 bilhões

Estudantes brasileiros desenvolvem app voltado à redução de emissão de carbono
18 de Janeiro de 2021
Inovação

Estudantes brasileiros desenvolvem app voltado à redução de emissão de carbono

Tecnologia brasileira é uma das finalistas do desafio Nasa Space Apps Challenge, competição da agência espacial americana para tecnologia e inovação

Mais assuntos do momento