Guia Gessulli
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Estudo da AIE

Brasil tem matriz energética menos poluente entre as grandes economias

Segundo estudo, o país deverá somar quase 45% de fontes renováveis no consumo final de energia em 2023

Agência Brasil
22-Nov-2018 09:01 - Atualizado em 22/11/2018 09:22

O Brasil é o país que apresenta a matriz energética menos poluente entre os grandes consumidores globais de energia, sendo a nação com maior participação de fontes renováveis, mostra o Relatório sobre Mercado de Energias Renováveis 2018 da Agência Internacional de Energia (AIE).

Segundo o estudo, o país deverá somar quase 45% de fontes renováveis no consumo final de energia em 2023, principalmente em função da bionergia nos transportes e na indústria e da hidroeletricidade, no setor elétrico. Atualmente, esse percentual corresponde a cerca de 43%.

Para o diretor executivo da AIE, Faith Birol, o Brasil é “a estrela ascendente no uso sustentável da energia”. “A enorme parcela de renováveis na matriz energética brasileira é uma fonte de inspiração para muitos países em todo o mundo. A ênfase que o governo brasileiro tem colocado nas energias sustentáveis é única”, disse Birol, em mensagem enviada para o lançamento do relatório no Brasil no Palácio Itamaraty.

O analista de Mercados de Energias Renováveis da AIE, Heymi Bahar, também destacou a liderança do Brasil na energia renovável. “Queremos que outros países sigam os passos do Brasil na questão dos renováveis para cumprir os compromissos do Acordo de Paris [sobre mudanças climáticas]. O país tem muito a mostrar ao mundo”, disse Bahar, um dos principais autores do documento.

O relatório indica que o ano de 2020 será “crucial” para as políticas de biocombustíveis ao redor do mundo pois entrará em vigor na China a mistura obrigatória de 10% de etanol à gasolina. Além disso, no Brasil, prevê-se que a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio), regulamentada este ano, fortalecerá as bases econômicas da produção de biocombustíveis, acelerando os investimentos em nova capacidade instalada e na produção de usinas existentes. Ainda segundo o estudo, até 2020, a política de biocombustíveis recentemente anunciada na Índia também deverá resultar em aumento da produção.

AveSui2021_dentro

De acordo com o levantamento, a bioenergia moderna (etanol, biodiesel) representou 50% do consumo energético global oriundo de fontes renováveis no ano passado, quatro vezes mais que as fontes solar fotovoltaica e eólica combinadas. Em 2023, segundo a projeção da AIE, a bioenergia deverá permanecer como a principal fonte de energia renovável, “embora sua participação proporcional deva diminuir ligeiramente, devido à expectativa de aceleração da expansão das fontes eólica e solar fotovoltaica no setor elétrico”.

O relatório projeta que a participação de fontes renováveis na demanda energética global deverá aumentar para 12,4% em 2023, um quinto a mais que no período 2012-2017, e que as energias renováveis vão responder por cerca de 40% do crescimento do consumo energético mundial projetado para os próximos cinco anos.

O subsecretário-geral de Meio Ambiente, Energia, Ciência e Tecnologia do Ministério das Relações Exteriores, embaixador José Antonio Marcondes, destacou a importância da plataforma para o Biofuturo, iniciativa multilateral de 20 países para promoção da bioeconomia sustentável de baixo carbono, concebida pelo governo brasileiro e lançada em 2016.

Marcondes disse que a iniciativa multilateral já contribui para estimular mudanças positivas em vários países, como na China, que anunciou recentemente plano de implementar a política nacional de mistura de etanol; no Canadá, onde está em elaboração um plano que “será exemplo de política sofisticada de redução de carbono na matriz de transportes”, e na Índia, que manifestou interesse em investir em biorrefinarias avançadas.

AveSui2021_dentro

“O relatório mostra que o Brasil fez escolhas corretas, com políticas de estímulo ao uso do biocombustível, que tem expressões no plano interno, com a RenovaBio, e no plano externo, na plataforma do Biofuturo, na qual o Brasil exerce papel de liderança”, disse o embaixador.

Assuntos do Momento

Projeto prevê a instalação de 15 usinas solares em Minas Gerais
25 de Fevereiro de 2021
Investimento

Projeto prevê a instalação de 15 usinas solares em Minas Gerais

Startup capixaba CleanClic, plataforma de compensação de energia renovável, integra um projeto de R$ 110 milhões para a construção de 15 usinas fotovoltaicas compartilhadas e uma central hidrelétrica no Norte do Estado.

As baterias que podem tornar o petróleo coisa do passado
01 de Março de 2021
Inovação

As baterias que podem tornar o petróleo coisa do passado

Hoje, enquanto a Califórnia se movimenta continuamente para "descarbonizar" sua economia, essas chaminés estão inativas, e a usina está praticamente desativada

AveSui2021_dentro
ENGIE ultrapassa 1 GW em eólica com início da operação comercial do Conjunto Eólico Campo Largo 2
24 de Fevereiro de 2021
Eólica

ENGIE ultrapassa 1 GW em eólica com início da operação comercial do Conjunto Eólico Campo Largo 2

A unidade é formada por 86 aerogeradores e possui capacidade instalada de 361,2 MW

Em formato híbrido, AveSui adota estratégia de comunicação integrada potencializando os espaços de negócios para os expositores
26 de Fevereiro de 2021
Feira de Negócios

Em formato híbrido, AveSui adota estratégia de comunicação integrada potencializando os espaços de negócios para os expositores

Com uma plataforma digital inovadora e exclusiva, os expositores e visitantes terão uma experiência única em uma feira virtual. No caso das empresas, elas terão todo o suporte das mídias da Gessulli Agribusiness, responsáveis por conecta-las com o seu público-alvo em todo o mundo

Disponible en español Disponible en español
A Finlândia substituirá o Reino Unido como o maior produtor de biomassa elétrica da UE
01 de Março de 2021
Internacional

A Finlândia substituirá o Reino Unido como o maior produtor de biomassa elétrica da UE

Os totais de produção e consumo já se desagregam em E28, contando o Reino Unido, e em E27, excluindo este país

Embrapa realiza webinar sobre o uso de animais mortos  para produção de biogás
25 de Fevereiro de 2021
Biocombustível

Embrapa realiza webinar sobre o uso de animais mortos para produção de biogás

A realização do webinar é da Embrapa Suínos e Aves, com apoio do 3º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano.

Mais assuntos do momento