AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Bioenergia

Barco completa primeira volta ao mundo feita com energia solar

Planet Solar
07-Mai-2012 13:16 - Atualizado em 20/04/2016 14:43

O Turanor Planetsolar chegou a Mônaco na última sexta-feira (4) e se tornou o primeiro barco movido a energia solar a completar uma volta ao mundo. A viagem durou cerca de um ano e meio, já que a embarcação partiu de Mônaco em setembro de 2010.

O catamarã, de 31 metros de comprimento e 15 metros de largura, viajou em direção ao oeste. Passou pelo Oceano Atlântico, pelo Canal do Panamá, cruzou o Pacífico e fez paradas estratégicas na Ásia até retornar ao Mediterrâneo, onde entrou pelo Canal de Suez, no Egito.

Projetado por um neozelandês e construído na Alemanha, o Turanor Planetsolar tem bandeira suíça, de onde também vem o capitão Raphael Domjan, chefe da tripulação de apenas seis pessoas.

O projeto custou US$ 26 milhões e conta com 500 metros quadrados de painéis fotovoltaicos. Não só é a maior embarcação movida a energia solar no mundo, como tem também a maior bateria recarregável, que é segredo industrial.

Mesmo sem a luz solar, consegue navegar por três dias. A velocidade máxima é de 15 km/h, mas a velocidade média é aproximadamente a metade disso. Dessa forma, foram necessários 26 dias para cruzar o Oceano Atlântico.

Passando por todos os continentes, o navio precisou enfrentar piratas e quebrou pelo menos quatro recordes do Guinness Book, entre eles o de mais longa viagem com barco movido a energia solar e primeira circum-navegação de barco movido a energia solar.

"O MS Turanor Planet Solar é muito mais do que um navio", destacou Immo Stroeher, empresário alemão que investiu capital na viagem para torná-la possível. Embora o propósito dos investidores seja o de divulgar a energia solar pelo mundo, ainda não se sabe o que será feito com o navio, que pode ser alugado ou até mesmo vendido.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade