AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Logística

Ampliação da ferrovia em MS é debatida durante audiência na Assembleia Legislativa

Pantanal News
16-Ago-2013 09:42 - Atualizado em 20/04/2016 14:44

A ampliação da ferrovia em Mato Grosso do Sul, como ação estratégica para o desenvolvimento econômico do Estado, será discutida durante a audiência pública "Ferrovia EF-267: Integração e Desenvolvimento para Mato Grosso do Sul", que será realizada nessa sexta-feira (16), às 8h, na Assembleia Legislativa. O evento, uma parceria da Casa de Leis com o Senado Federal, é uma proposição do deputados estaduais Amarildo Cruz (PT) e Laerte Tetila (PT) e do senador Delcídio do Amaral (PT-MS).

"Essa ferrovia faz parte de um arrojado projeto de integração nacional agroexportador sobre trilhos da presidenta Dilma Rousseff e representa para Mato Grosso do Sul o desenvolvimento e melhoria nas cadeias produtivas, solucionando a falta de logística. Esta estrada de ferro é um passo importante para integrar nosso Estado ao mercado brasileiro e aos países do Mercosul, alcançando também os mercados asiáticos por meio do transporte marítimo" afirmou o deputado Tetila. Para o deputado Amarildo Cruz, a ampliação da Ferrovia EF-267 será estratégica para o Estado. "Mato Grosso do Sul se tornará um dos principais caminhos para o escoamento de grãos do País", disse. O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, deve participar da audiência pública.

A EF-267 é umas das ferrovias priorizadas pelo Governo Federal e ligará a região do Bolsão e da Grande Dourados, no Mato Grosso do Sul, aos municípios de São Paulo. Os trilhos passarão por Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Nova Andradina, Angélica, Deodápolis, Dourados e Maracaju, com ramais integrando à malha ferroviária do Paraná, permitindo o escoamento da produção pelo município de Mundo Novo para Guaíra, Cascavel, Guarapuava, Irati, Iguaçu e Paranaguá, onde está localizado um dos mais importantes portos do Brasil.

O ramal será licitado ainda este ano para a concessão de administração e construção. A previsão é de que os primeiros vagões já estejam transitando nesta estrada de ferro em 2019. As linhas férreas estão previstas no Programa de Investimento e Logística, lançado no dia 15 de agosto do ano passado, que prevê investimentos na ordem de R$ 91 bilhões em 25 anos e a maior parte nos primeiros cinco, a contar de 2014.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade