AveSui
AveSui Biocombustível Bioenergia Biomassa América Latina Comentário B&B Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Geral Insumos Meio Ambiente Pesquisa e Desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Investimentos

AMAGGI anuncia a construção de nova fábrica de biodiesel em MT

Nova fábrica de biodiesel terá capacidade anual estimada em 300 mil toneladas e já contará com o suprimento de óleo de soja

Redação com informações de Click Petróleo e Gás
12-Jul-2021 09:23

Um dos maiores grupos da sojicultura brasileira está para fazer sua entrada no mercado de biodiesel. A AMAGGI está construindo sua primeira fábrica na cidade de Lucas do Rio Verde, no estado do Mato Grosso, onde o grupo já conta com um complexo industrial de esmagamento de soja. Anunciadas em 2018, as obras da planta industrial tiveram início em outubro de 2020 em mais um salto de evolução sustentável da agroindústria do estado.

Localização estratégica

A localização da nova fábrica de biodiesel não poderia ser mais favorável, pois a cidade Lucas do Rio Verde se situa em uma das principais regiões de produção agrícola de Mato Grosso e é onde se encontra, há mais de 10 anos, a indústria esmagadora de grãos da AMAGGI. É justamente neste complexo industrial que estão sendo erguidos os mais de 26 mil m2 de área construída da nova planta de processamento de biodiesel.

Essa nova fábrica de biodiesel terá a capacidade anual estimada em 300 mil toneladas e já contará com o suprimento de óleo de soja proveniente da indústria esmagadora existente no complexo, com capacidade de processamento de cerca de 1,2 milhões de toneladas de grãos por ano. Todo esse volume de biodiesel poderá ser comercializado e transportado para bases de distribuição em Mato Grosso ou outros estados, a fim de ser misturado a diesel de origem mineral.

Nova fábrica misturadora de fertilizantes

A fábrica misturadora de fertilizantes a ser construída no terminal de Portochuelo, as margens do rio Madeira com investimentos de R$ 102 milhões, pela AMAGGI com previsão de estar concluída no prazo de um ano, deverá ser a segunda unidade desta natureza na região com potencial para produzir 200 mil toneladas/ano, com a construção simultânea de um armazém de retaguarda com capacidade estática para armazenar 40 mil toneladas para atender os produtores rurais de Rondônia, Acre, Amazonas e noroeste de Mato Grosso. A primeira unidade de fábrica misturada foi construída em Comodoro em (MT), distante 100 quilômetros de Vilhena.

A construção da fábrica em Porto Velho foi viabilizada pelas exportações de grãos pela hidrovia do rio Madeira-Amazonas e pelas importações de matéria-prima via Itacoatiara. O Secretário de Agricultura, Evandro Padovani, que recebeu o comunicado, juntamente com o governador Marcos Rocha do presidente executivo da AMAGGI, Judiney Carvalho destaca que a fábrica de fertilizantes que será implantada, vai estimular os agricultores da região que terão acesso a um produto de qualidade.

Assuntos do Momento

Maior produtor do país na área, RN vai estocar energia eólica
24 de Setembro de 2021
Bioenergia

Maior produtor do país na área, RN vai estocar energia eólica

Empresa EV Brasil assinou protocolo com governo do estado para instalar primeiro projeto do tipo no país, nesta terça-feira (21). Investimento inicial é de R$ 12,5 milhões.

Na ONU, Bolsonaro destaca compromisso com transição energética e matriz brasileira
24 de Setembro de 2021
Compromisso

Na ONU, Bolsonaro destaca compromisso com transição energética e matriz brasileira

Presidente citou compromisso com dois pactos, um para reduzir emissões de carbono e outro para financiar o setor de hidrogênio, e disse que país é destaque na implementação de soluções energéticas sustentáveis

Alta do gás pode abalar transição verde na UE
23 de Setembro de 2021
Meio Ambiente

Alta do gás pode abalar transição verde na UE

Há o temor de que a crise energética tenha impacto sobre a crença no investimento em fontes mais limpas

Água da louça para regar plantação: ciência dá alternativas para agricultura sobreviver com seca e crise hídrica
24 de Setembro de 2021
Alternativa

Água da louça para regar plantação: ciência dá alternativas para agricultura sobreviver com seca e crise hídrica

Bioágua é feita a partir da filtragem das chamadas águas cinzas. Combinação entre diferentes fontes é a solução para pesquisadores, que também apostam no uso da água subterrânea.

BRF conquista certificado de Zero Waste para fábrica de perus na Turquia
24 de Setembro de 2021
Certificado

BRF conquista certificado de Zero Waste para fábrica de perus na Turquia

Documento atesta conformidade da Companhia ao Regulamento turco de Resíduos Zero

Alemanha deve acabar com uso de óleo de palma em biocombustíveis a partir de 2023
24 de Setembro de 2021
Biocombustível

Alemanha deve acabar com uso de óleo de palma em biocombustíveis a partir de 2023

Matéria-prima foi classificada pelo bloco como fator que resulta em desmatamento excessivo e não pode mais ser considerada um combustível renovável para transporte.

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade